Indicados ao VMA [6] COMBO DE CHANCES

Banner

Hoje é dia de tretas, polêmicas e grandes apresentações, o Video Music Awards 2016! Já sabemos que Britney Spears vai se apresentar, Beyoncé também, Rihanna vai ganhar o Vanguard Award (prêmio que homenageia grandes nomes que contribuíram de forma inovadora com os videoclipes) e terá tempo para fazer uma apresentação marcante; além do Kanye West com quatro minutos pra fazer o que quiser.

Por isso, já esperando o começo da premiação, a partir das 21h, hora de fazer um último post sobre os indicados, desta vez falando das chances de vitória nas três categorias que restam para serem discutidas – o que eu chamei de COMBO DE CHANCES. Afinal de contas, tô juntando três categorias num post só 😉

Confira tudo após o pulo!

Continuar lendo

Anúncios

Indicados ao VMA [5] Melhor Vídeo Pop

Banner Video pop

Assim como o vídeo de hip hop, a premiação relativa aos vídeos pop surgiu em 1999 – surpreendentemente nos dois casos. Mesmo focando em música pop, acts R&B, pop/rock e de música latina já venceram essa categoria, sempre uma das mais disputadas e com vídeos icônicos. “Livin’ La Vida Loca”, “Bye Bye Bye”, “Since You Been Gone”, “Bad Romance” e “Blank Space” levaram em anos anteriores; e outras gemas como “Lady Marmalade”, “Sk8ter Boi”, “Toxic”, “Poker Face”, “We Found Love” e ano passado “Uptown Funk” foram indicados. Tem muita coisa boa e que marcou épocas, de 17 anos atrás e hoje em dia.

Esse ano, temos uma ótima lista de indicados, que passeiam por vários estilos musicais e visões artísticas. Mas eu vejo nessa premiação um duelo interessante entre dois dos nomes mais famosos da indústria: a rainha e o bad boy.

Melhor Vídeo Pop

Adele — “Hello”
Beyoncé — “Formation”
Justin Bieber — “Sorry”
Alessia Cara — “Wild Things”
Ariana Grande — “Into You”

A análise segue após o pulo!

Continuar lendo

Indicados ao VMA [4] Melhor vídeo de Hip Hop

banner melhor video hip hop

Se vocês achavam que a MTV não se importa com o rock, é que vocês nunca viram a confusão que a emissora fez com o hip hop.

O primeiro award para Melhor Vídeo de Hip Hop foi dado em 1999, para canções inspiradas no estilo; não necessariamente canções do gênero (que eram premiadas como Melhor Vídeo de Rap, que nem existe mais). A categoria sumiu no fatídico ano de 2007, quando a MTV quis parecer cool e errou de forma crassa e voltou um ano depois.

Como as duas premiações de Rap e R&B não existem mais (como a MTV se preocupa com a black music é algo que foge da minha compreensão) tudo virou uma grande mistura. Por isso, às vezes os indicados são rappers mesmo e a categoria faz sentido (como em 2003, quando Missy Elliot levou o Moonman concorrendo contra Busta Rhymes, Jay-Z, Nelly e Snoop Dogg) enquanto em outras situações você sequer entende a escolha do vencedor (Drake ganhando em 2014 por “Hold On, We’re Going Home”… Sério?). No geral, os indicados são rappers e a galera conhecida da cena, mas até TLC e Chris Brown foram indicados. J-Lo já ganhou!

Vamos ao presente, com os indicados a melhor vídeo de Hip Hop. Uma lista boa e corajosa, já que a emissora não se rendeu à óbvia tentação de enfiar o Kanye West aqui; ou colocar Fergie com “M.I.L.F.$” (cara, não duvido nada), ou só porque a Beyoncé faz urban/R&B enfiar a mulher lá com uma DADDY LESSONS. Corajosa ainda porque os indicados são, em sua maioria, acts novos ou em ascensão, ao invés dos mesmos nomes. Mesmo assim, duvido de que a emissora fuja do óbvio e premie o mais famoso deles.

Melhor Vídeo Hip-Hop
“Watch Out” – 2 Chainz
“Don’t” – Bryson Tiller
“Angels” – Chance The Rapper
“Panda” – Desiigner
“Hotline Bling” – Drake

Agora é hora de conferir as chances de vitória!

Continuar lendo

Indicados ao VMA 2016 [3] Melhor Vídeo de Rock

banner melhor video rock

Houve um tempo em que a MTV se preocupava com o rock – exatamente porque, emissora que visava o comércio e o lucro, a MTV sabia que o rock dava dinheiro e disputava espaço com a música pop. Por isso, houve um tempo em que os vídeos de Rock que eram indicados ao Video Music Awards do field eram representantes mais ou menos fiéis do estilo. Desde Guns N’ Roses, vencedor do primeiro Moonman, lá em 1989; passando pelo Aerosmith, Metallica, Foo Fighters, Rage Against The Machine, e o Green Day; e indicados de várias épocas como o Nine Inch Nails, Stone Temple Pilots, Marylin Manson, Arctic Monkeys e The Killers; o que mais bombava na cena era indicado e premiado.

No entanto, com o passar dos anos, a própria definição do que era “true rock”, a chegada dos “emos” (sdds anos 2000) e a inclusão de bandas mais pop do que qualquer outra coisa na lista de indicados (I see you Coldplay e a vitória da LORDE) fez com que questionássemos qual era o nível de importância que a MTV dá ao seu prêmio. Será que ainda mantém a categoria de Melhor Vídeo de Rock porque ela é histórica ou só pra dizer que tem “diversidade de estilos” no VMA?

Em meio a essa busca pela própria identidade, tanto a categoria em específico quanto o mainstream do rock, é que nos deparamos com os indicados a Melhor Vídeo de Rock do VMA 2016:

Melhor Vídeo de Rock
All Time Low – “Missing You”
Coldplay – “Adventure of a Lifetime”
Fall Out Boy feat. Demi Lovato – “Irresistible”
twenty one pilots – “Heathens”
Panic! At The Disco – “Victorious”

A análise está no pulo!

Continuar lendo

Indicados ao VMA [2] – Melhor Colaboração

Banner Melhor Colaboração

A categoria de Melhor Colaboração do Video Music Awards surgiu com o nome de Most Earthshattering Collaboration (algo como Melhor Colaboração que fez a Terra tremer), em 2007, ano em que a MTV tentou inventar moda com novos nomes para as categorias na busca por atualização. A primeira vitória foi de Beyoncé e Shakira, com “Beautiful Liar” (o vídeo em que fizeram as duas divas ficarem idênticas). Dois anos após a categoria ficar fora das indicações, retorna com o nome que conhecemos hoje, e os vídeos mais bombados e grandes sucessos são indicados e vencem. Afinal de contas, o século XXI é o século das parcerias, featurings e encontros musicais na popsfera.

Vídeos clássicos, polêmicos e bem produzidos já levaram o Moonman (“Telephone”, “Bad Blood” e “Drunk in Love”) e este ano temos uma seleção bem sortida de clipes pop honestos, trabalhos de alto nível e o velho clipe preguiçoso de DJ. O negócio aqui é que, ao contrário de outros anos, em que o fator sucesso colaborava para a escolha dos vídeos – e às vezes clipes pouco interessantes ganhavam em anos sem inspiração (“E.T” em 2011) porque eram grandes hits – aqui, além do sucesso, outro fator pode contribuir para a escolha da MTV em premiar determinada colaboração: a massa de fãs votando.

Primeiro, confira os indicados:

Melhor Colaboração

Beyoncé feat. Kendrick Lamar – “Freedom”
Fifth Harmony feat. Ty Dolla $ign – “Work From Home”
Ariana Grande feat. Lil Wayne – “Let Me Love You”
Calvin Harris feat. Rihanna – “This Is What You Came For”
Rihanna feat. Drake – “Work”

A análise segue após o pulo!

Continuar lendo

Indicados ao VMA 2016 [1] Artista Revelação

Artista Revelação VMA 2016

Assim como a categoria de Artista Revelação no Grammy, a premiação para a revelação no Video Music Awards está de olho nos novos talentos que podem mostrar serviço nos anos seguintes. No entanto, essa premiação tem um caráter mais pop – é só observar quem foi indicado nos últimos anos, e especialmente com a introdução da votação pelo público, quem tem uma fã-base mais aguerrida ou é o “famoso da net” tem chance de levar – nem sempre sendo o mais talentoso ou quem tem mais potencial.

Pra você ter uma ideia, a mesma categoria que premiou (antes da votação aberta) Eurythmics, Guns ‘n Roses, Nirvana, Fiona Apple, Alanis Morissete, Eminem, Alicia Keys e Maroon 5, além de Lady Gaga, Justin Bieber, One Direction e Fifth Harmony (na fase já votação aberta), também deu prêmios aos ilustres Tokio Hotel e Austin Mahone (sdds “The Secret”), assim como os famosíssimos ‘Til Tuesday e Michael Penn.

Mas no geral, se vermos os vencedores em todos os anos, a MTV é bem on point nas suas escolhas – porque afinal de contas, você vota, mas é a MTV quem escolhe. Agora é hora de saber quem será o escolhido este ano – uma disputa bem interessante entre artistas novos, “novatos” nos EUA e artistas que remodelaram suas carreiras.

Confira os indicados:

Artista Revelação
Bryson Tiller
Desiigner
Zara Larsson
Lukas Graham
DNCE

A análise vem apos o pulo!

Continuar lendo

Tretas, rivalidades e shows icônicos – chegou o VMA 2016

Mtv-vma-2015-logoHoje foram revelados os indicados ao Video Music Awards 2016, a premiação da música que um dia já foi o irmão mais novo e mais cool do Grammy (o irmão do meio mais desencanado é o AMA), onde os artistas resolvem tretas, criam tretas, lançam tendências ou se revelam diante da plateia e do público na telinha. A premiação acontece no dia 28 de agosto, em Nova York.

Durante muitos anos se discutiu a relevância do prêmio, em especial mais recentemente, já que a MTV já não tem mais os clipes musicais como carro-chefe da emissora. Além disso, os próprios vídeos passaram por uma fase minimalista-boring que nem valiam a pena serem premiados – e só o eram porque, numa jogada ao mesmo tempo inteligente (por entender que atualmente há uma cultura do stan fortíssima entre os fãs de música pop) quanto ruim para a credibilidade da premiação – a votação das categorias principais foi aberta ao público.

Mas o ressurgimento dos vídeos como uma força que impacta a primeira impressão sobre uma música, a capacidade de viralizar e entrar no inconsciente coletivo das pessoas (pode creditar à Lady Gaga esse feito) trouxe uma sobrevida ao Video Music Awards como uma premiação que tenta ser importante na captação do zeitgeist. A emissora às vezes planta a treta, por outras inclui prêmios de momento só pra incluir um artista que ficou de fora dos indicados (lembra-se do “Melhor Vídeo com uma Mensagem”???), mas sempre com um objetivo claro: já que não é mais o trendsetter, é hora de seguir as tendências como dá e manter a relevância.

A lista de indicados este ano parece ter encontrado um equilíbrio interessante nesse aspecto. Os vídeos indicados são bons (alguns ótimos, outros excepcionais), os artistas são de vulto e ainda foi incluído nesse pacote um video só para render a treta (e vocês já devem saber qual é).

Se ainda não viu, confira os indicados ao Video Music Awards 2016.

Vídeo do Ano
“Hello” – Adele
“Formation” – Beyoncé
“Hotline Bling” – Drake
“Sorry” – Justin Bieber
“Famous” – Kanye West

Melhor Vídeo Feminino
“Hello” – Adele
“Into You” – Ariana Grande
“Hold Up” – Beyoncé
“Work” – Rihanna ft Drake
“Cheap Thrills” – Sia

Melhor Vídeo Masculino
“Don’t” – Bryson Tiller
“This Is What You Came For” – Calvin Harris
“Hotline Bling” – Drake
“Famous” – Kanye West
“Can’t Feel My Face” – The Weeknd

Melhor Vídeo Pop
“Hello” – Adele
“Formation” – Beyoncé
“Hotline Bling” – Drake
“Sorry” – Justin Bieber
“Wild Things” – Alessia Cara
“Into You” – Ariana Grande

Melhor Vídeo Hip-Hop
“Watch Out” – 2 Chainz
“Don’t” – Bryson Tiller
“Angels” – Chance The Rapper
“Panda” – Desiigner
“Hotline Bling” – Drake

Melhor Colaboração
Beyoncé feat. Kendrick Lamar – “Freedom”
Fifth Harmony feat. Ty Dolla $ign – “Work From Home”
Ariana Grande feat. Lil Wayne – “Let Me Love You”
Calvin Harris feat. Rihanna – “This Is What You Came For”
Rihanna feat. Drake – “Work”

Melhor Vídeo de Rock
All Time Low – “Missing You”
Coldplay – “Adventure of a Lifetime”
Fall Out Boy feat. Demi Lovato – “Irresistible”
twenty one pilots – “Heathens”
Panic! At The Disco – “Victorious”

Melhor Vídeo Eletrônico
Calvin Harris & Disciples – “How Deep Is Your Love”
99 Souls feat. Destiny’s Child & Brandy – “The Girl Is Mine”
Mike Posner – “I Took a Pill in Ibiza”
Afrojack – “SummerThing!”
The Chainsmokers feat. Daya – “Don’t Let Me Down”

Melhor Vídeo Longo
Florence + The Machine – “The Odyssey”
Beyoncé – “Lemonade”
Justin Bieber – “PURPOSE: The Movement”
Chris Brown – “Royalty”
Troye Sivan – “Blue Neighbourhood Trilogy”

Melhor Artista Novo
Bryson Tiller
Desiigner
Zara Larsson
Lukas Graham
DNCE

Melhor Direção de Arte
Beyoncé – “Hold Up”
Fergie – “M.I.L.F. $”
Drake – “Hotline Bling”
David Bowie – “Blackstar”
Adele – “Hello”

Melhor Coreografia
Beyoncé – “Formation”
Missy Elliott feat. Pharrell – “WTF (Where They From)”
Beyoncé – “Sorry”
FKA twigs – “M3LL155X”
Florence + The Machine – “Delilah”

Melhor Direção
Beyoncé – “Formation”
Coldplay – “Up&Up”
Adele – “Hello”
David Bowie – “Lazarus”
Tame Impala – “The Less I Know The Better”

Melhor Fotografia
Beyoncé – “Formation”
Adele – “Hello”
David Bowie – “Lazarus”
Alesso – “I Wanna Know”
Ariana Grande – “Into You”

Melhor Edição
Beyoncé – “Formation”
Adele – “Hello”
Fergie – “M.I.L.F. $”
David Bowie – “Lazarus”
Ariana Grande – “Into You”

Melhores Efeitos Visuais
Coldplay – “Up&Up”
FKA twigs – “M3LL155X”
Adele – “Send My Love (To Your New Lover)”
The Weeknd – “Can’t Feel My Face”
Zayn – “PILLOWTALK”

Primeiro as esnobadas: Selena Gomez não conseguiu uma indicação com os clipes do “Revival”, mesmo com uma era bem sucedida. Os vídeos não eram exatamente uma Brastemp, por isso, nem me surpreendi com a ausência. Mesmo assim, ao menos “Hands To Myself” merecia ser lembrado, nem que fosse em vídeo feminino. No entanto, o corte final parece muito forte para a Selena.

A ex-BFF Demi Lovato ao menos conseguiu uma indicação como featuring em Melhor Vídeo Rock, mas com uma era cheia de investimentos (especialmente nos dois primeiros clipes), mais uma vez a cantora passou despercebida na premiação.

Nick Jonas se queixou de ter sido esnobado e eu até entendo – podia ter entrado em Melhor Vídeo Masculino, já que eu quero saber o que um vídeo sem graça como o do Calvin e outro já cansado (“Can’t Feel My Face”) estão fazendo aí. No entanto, como Bieber não fez o requisito nessa categoria e nem o Zayn – que foi #1 com “PILLOWTALK”, e esses tiveram hits mais consistentes do que o Nick, melhor chorar no cantinho mesmo.

Outra que ficou de fora foi a Taylor Swift, que até tinha material pra entrar no corte final (“Wildest Dreams”), mas ficou de fora. Sinceramente, apesar da grande produção, o vídeo é bem boring – e a lista de indicados é bem bacana.

E o Justin (Timberlake)? Um dos hits do ano ficou de fora?

Agora, quem você não sentiu falta: acha que tinha espaço pra Meghan Trainor aí?

Surpresas e destaques bacanas: a MTV tem que seguir as tendências, e nada melhor do que colocar no spotlight revelações que de certa forma, surgiram meio fora do esquemão – ou não estouraram de vez. Você imaginava o cantor e rapper Bryson Tiller indicado a três Moonman? Ou Alessia Cara aparecendo no corte final em Melhor Vídeo Pop? Ou a queridinha Zara Larsson lembrada em Artista Revelação? Se a gente garimpar, tem artista bom fazendo som bacana, que às vezes pipoca no mainstream, mas é importante a MTV abrir espaço pra essa galera hitar, nem que seja pra abrir portas ao público médio. Será que se a Florence não tivesse roubado a cena no VMA de 2010 com “Dog Days Are Over”, o Florence + The Machine seria a força que é hoje? Talvez até fosse, e demorasse, mas a exposição que o grupo teve naquela época – e como foi aproveitada essa oportunidade – foi primordial para obter sucesso.

Outra surpresas, mais prosaicas, foram a ausência do Justin Bieber com “Sorry” em Vídeo Masculino e Coreografia, o Fifth Harmony conseguindo uma indicação merecida por “Work From Home” (clipe pop de respeito) e o David Bowie (RIP) lembrado nas categorias técnicas. Podia ter tirado o Kanye pra dar essa homenagem ao Camaleão do Pop, né?

Aliás, alguém me explica o que “Famous” está fazendo aí? O mau gosto desse vídeo deveria afastá-lo de qualquer award. Acho sinceramente que a MTV só o pôs aí para gerar buzz e possibilidades de treta. Mas se a emissora queria treta, era melhor ter indicado a Swift também…

E você? O que achou dessas indicações? O blog começa uma série de posts logo logo, relativos aos indicados ao VMA, e começaremos pela categoria das surpresas boas, a de Artista Revelação. Para quem você está torcendo?