A beleza bagunçada por trás da loucura

Cover CD Beauty Behind the Madness The WeekndAté mais ou menos um ano atrás, pouca gente fora da popsfera sabia quem era The Weeknd. Cultuado no meio indie como um talento no altR&B com sua ambiência soturna, letras envolvendo sexo, drogas e autodestruição, e EPs bem recebidos, assim como um álbum já lançado, “Kiss Land” (bem menos comercial que o seu novo trabalho).

No entanto, a sorte do canadense Abel Tesfaye (nome de batismo do artista) mudou no final de 2014. Ele ficou nos ouvidos do grande público ao aparecer como featuring em “Love Me Harder”, da Ariana Grande; e logo depois, no início de 2015, sua “Earned It” virou hit massivo por causa da exposição trazida pelo filme “Cinquenta Tons de Cinza”. Dessa forma, The Weeknd conseguiu dois top 10 e um público que começava a observá-lo com mais apuro – mas isso era só o começo.

Atualmente com duas músicas no top 10 da Billboard (“The Hills”, lançada primeiro e que fez sucesso depois; e o smash “Can’t Feel My Face”, que chegou à primeira posição nos charts), é a hora e a vez de The Weeknd mostrar com o lançamento de “Beauty Behind the Madness” que, com todo o apelo do mainstream, ele continuaria a manter a mesma qualidade e identidade dos trabalhos anteriores. Mesmo trabalhando com Max Martin, aliás.

 

O resultado dessa ascensão meteórica? Você confere após o pulo!

Continuar lendo

Anúncios