Álbuns Atrasados – Ariana Grande, “Positions” e Miley Cyrus, “Plastic Hearts”

Duas artistas que começaram em posições bem similares – programas de TV destinados ao público adolescente; duas trajetórias de carreira distintas. Solidez, inquietação, identidade forte e uma busca pela identidade.

Ariana Grande e Miley Cyrus estão em momentos diferentes da carreira e lançaram álbuns recentemente, com resultados diversos e temáticas idem. E neste vídeo, sobre álbuns que eu (Marina Teixeira) deveria ter resenhado mais cedo, explico o que mais gostei ou não de “Positions” e “Plastic Hearts”, além de falar um pouco sobre:

– Cansaço x Identidade

– Ser eclético tem limites

– Trilha sonora de loja de departamentos

– E sons de televisão na sala e avião surgindo no meio do vídeo

Apesar de saber que serei muito criticada por este vídeo, espero que gostem!

Falando de Grammy 2021 [2]

Após o Goldderby revelar as submissões dos artistas e gravadoras para o Grammy 2021, é hora de verificar se o nosso exercício de futurologia faz algum sentido – e provavelmente teremos surpresas bem interessantes chegando…

No segundo vídeo sobre o assunto, voltando a comentar sobre os possíveis indicados ao Grammy (focando sempre no pop field e general field, mas falando um pouquinho sobre a turma do R&B), falaremos sobre o mar de possibilidades no pop, a chance do kpop finalmente ser indicado, como a categoria de Engenharia de Som Não-Clássico pode ser um definidor de vencedores e ainda tem merchan literário!

Dê play e aproveite!

Falando do Grammy 2021 [1]

Vocês achavam que não ia rolar exercício de futurologia?

SURPRESA! Hoje é dia de falar sobre as previsões do Grammy 2021, que terão um período de elegibilidade mais longo e a possibilidade maior do seu fave ser indicado… Ou não, tudo depende de como ele vai submeter e se o comitê vai aceitar.
No vídeo de hoje, tendo a chuva como BG, vamos falar de:

  • Dois (não três) novatos que podem aparecer em mais categorias que apenas o de Artista Revelação
  • Quem pode aparecer no pop field
  • Narrativas fortes (e necessárias) dentro do pop mainstream
  • E dois CDs no fundo do cenário, porque sou Millennial velha e comprei CDs na adolescência hahah

Aproveitem o vídeo e por favor, saiam de casa somente se necessário!

O problema com a mudança no Grammy de “Urban Contemporary” para “Progressive R&B”

O Grammy fez uma importante mudança nas últimas semanas no nome de uma de suas categorias: o prêmio de álbum de Urban Contemporâneo se transformou em R&B Progressivo, e neste vídeo, vamos explicar que nomes são irrelevantes. Por quê?

– O urban como formato de rádio, e depois gênero musical;

– Por que juntar artistas que não conversam entre si num gênero “genérico”?

– Quatro minutos de áudio baixinho porque meu celular já tá pedindo adeus;

– E por que mudar para R&B progressivo e nada é a mesma coisa

As respostas você encontra neste vídeo, dê play e descubra!

Um bate-papo sobre posicionamento

Em primeiro lugar, #BLACKLIVESMATTER #VidasNegrasImportam

Em segundo lugar, esse vídeo trata sobre o posicionamento dos artistas no Brasil e no mundo a respeito de questões relacionadas ao povo negro, mas acima de tudo, é um convite para a gente conversar sobre a importância dessa palavra mais assertiva, como também de reforçar que a nossa existência, como negros, já é um posicionamento por si só.

Neste vídeo, vamos falar sobre:

  • Como um assalariado pode se posicionar em questões sociais (e no nosso caso, raciais)
  • Posicionamento de artistas negros;
  • Posicionamento de artistas que trabalham com a cultura negra (mas não são negros);
  • Como artistas brancos podem ajudar;
  • Aulinhas rápidas de história;
  • E alguns áudios dessincronizados que passei horas tentando ajeitar.

É um vídeo pessoal, então não tomem como última palavra, e é uma perspectiva bem individual. Tem várias pessoas comentando também sobre o assunto, com base em outras vivências, e vale a pena ouvir todas elas.

Qual o panorama da cultura pop após a COVID?

A pandemia do coronavírus mudou as nossas rotinas de trabalho, estudo, e nos fez repensar também a nossa relação com o consumo. Mas o mercado musical e a produção artística também mudaram neste período: artistas em quarentena parecem mais produtivos, ainda mais próximos de seus fãs, ou mais ociosos… Um panorama excepcional que pode ser normalizado num futuro pós-pandemia.

Por isso, lanço a questão: o que será da cultura pop, consumo de música e produção musical após este momento de pandemia?

Neste vídeo, a gente vai falar um pouco sobre:
– Novas formas de produzir clipes
– Cultura DIY
– Artistas ociosos inventando moda
– Exemplos positivos de conteúdo bacana e viral com as redes sociais

Design de um top 10 [41] em formato de vídeo!

Obs: tem uns errinhos na imagem e o áudio no final tá atrasado gente, desculpa 😦

O Design de um Top 10 voltou em formato de vídeo e vou falar sobre os destaques de uma semana histórica para o rap feminino – e para Nicki Minaj.

O que vocês vão conferir no vídeo de hoje:

– Por que eu saí do barquinho do Drake;

– Reforçando meu amor por Blinding Lights e Don’t Start Now;

– Algumas pré-pré-pré análises do Grammy;

– E um depoimento sobre a situação da COVID aqui na Bahia e em Salvador. Lavem as mãos e fiquem em casa, gente!

O vídeo está aqui, aproveitem!

Álbuns para enfrentar 2020

Domingo de Páscoa chegando ao fim, mas com o vídeo do Duas Tintas de Música, finalmente numa qualidade que me deixa mais satisfeita, editado com meu notebook novo E nesse formato sentadinha em frente à bancada E com um editor de vídeo gratuito! Hoje é dia de falar sobre dois álbuns que eu tenho o feeling que vão representar bem os sentimentos desencontrados do ano de 2020: “After Hours”, do The Weeknd; e “Future Nostalgia”, da Dua Lipa.

Na conversa, uma defesa da disco, parêntese para falar sobre Usher e participação especial de gafanhotos e dos brinquedos do McLanche Feliz e BK Kids.

(aproveitando gente, lavem a mão e se possível, fiquem em casa!)

Drops Grammy 2020 [General Field]

Entre drinking game do “entretanto” e “polimento”, hora de fechar a caixa falando sobre os indicados no General Field do Grammy 2020!
Neste vídeo, vou comentar um pouco sobre:

  • CHRISTOPHER CROSS SITUATION
  • disputa de hits e safe choices
  • músicas feitas com frases de twitter
  • surpresas em álbum do ano
  • e vocês vão me ouvir cantar mal!

Mais uma vez, peço perdão pelo probleminha no áudio e a luz meio ruim, porque gravei de noite; sem mais delongas, apertem o play e vamos lá!

Drops Grammy 2019 [3] Canção e Gravação do Ano

Falta uma semana para o Grammy 2019 e a escriba que vos fala continua a saga de análises dos indicados ao prêmio mais importante da música; desta vez com o General Field. A discussão aqui é mais do que “Música de Grammy”, e sim a importância da Academia fazer valer a mudança que fez para ampliar o escopo – especialmente em se tratando de Gravação do Ano.

E repetimos o mantra deste ano: 2018 é exceção!