Últimos lançamentos [3] Seguindo o blueprint para o bem ou para o mal

Continuando as resenhas sobre os lançamentos pré-Corona (ainda vou me debruçar em especial nos últimos lançamentos de fato antes da quarentena e isolamento social), hora de falar sobre algo que gera discussão e tretas tanto quanto quem ganha o Grammy: trilha sonora do James Bond.

Apesar do novo filme do 007 ter sido adiado para novembro (por causa do coronavírus), a música-tema de “No Time to Die” já foi lançada em 13/02 (considerando que o lançamento inicial do filme seria agorinha em Abril), e a responsabilidade pelos vocais e composição da música ficou com a sensação pop Billie Eilish, que se tornou a pessoa mais nova a escrever e cantar uma faixa para um filme do Bond.

Billie Eilish - No Time to Die.png

Atenção: essa resenha é beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem enviesada porque eu sou stan dos filmes do 007, tenho DVD dos filmes e tudo, e tenho minhas preferências de canções originais:

  1. “A View To a Kill”
  2. “For Your Eyes Only”
  3. “Live or Let Die”

E desde que Daniel Craig assumiu o black-tie, o martini batido não mexido e a condução do Aston Martin, tivemos músicas bem irregulares compondo a abertura dos filmes do Bond, que na fase do loiro, são provavelmente os melhores já lançados. Muita gente gosta de “You Know My Name”, do Chris Cornell, mas no cinema o efeito da faixa + abertura e eu dormindo num busão antes do isolamento social é a mesma coisa. Entretanto, todos os filmes do Bond, em suas diversas fases, tem uma faixa clássica para chamar de sua:

Sean Connery era: “Goldfinger” e “Diamonds are Forever”, CERTEZA;
Roger Moore era: incluindo minhas faves, tem “Nobody Does it Better” (talvez as melhores faixas estejam na era dele)
Timothy Dalton era: “The Living Daylights” (mesmo com uma vibe muito parecida com “A View to a Kill”)
Pierce Brosnan era: “GoldenEye” e não se fala mais nisso

(não conto o coitado do George Lazenby porque ele só esteve em um filme e a música-tema toca durante o filme, apesar de ser MARAVILHOSA, OUÇAM “We Have All the Time in the World”)

Pois bem, cortemos para Adele em 2012, que finalmente trouxe para os filmes do Bond com Craig uma faixa clássica e atemporal – “Skyfall”, que tanto fora quanto dentro da abertura causa o mesmo efeito de épico, trágico e classudo; e virou o topo a ser alcançado por quem viesse depois.

Adele ainda é um blueprint do que está sendo feito para trilhas sonoras do James Bond – após “Skyfall”, é visível que as duas faixas seguintes selecionadas priorizam baladas grandiosas (que são até um retorno ao clássico, com as músicas interpretadas pela Shirley Bassey) ou melancólicas que tentam refletir a estética dos Bonds com Daniel Craig, onde o realismo e o elemento trágico sempre caminham. Perceba que nem mesmo em “Spectre”, o final é feliz happy end – tem tragédia e infelicidade por todo canto.

No caso de “No Time to Die”, temos a mesma situação de balada para a trilha do 007, sempre com alguma referência à trilha clássica. A letra é bastante straight to the point com o roteiro, indicando que Bond será traído pela enésima vez, e com estrutura até simples – não há a sensibilidade da visão feminina sobre “James Bond” com “Nobody Does It Better”, ou talvez o senso de humor sacana de “Diamonds Are Forever”, ou mesmo o refrão fodástico de “A View To A Kill”. Se formos comparar com a faixa blueprint, o que acontece: “Skyfall” fala do roteiro do filme, mas de uma forma tão sutil que pode ser também sobre qualquer outra coisa.

O instrumental não é modorrento tem um punch no refrão, ao contrário da SNOOZEFEST que é “Writing’s on the Wall”, mas… É basicamente isso. Quando soube que Billie estava envolvida na faixa, esperava uma música mais uptempo, com bateria marcada e algo mais urgente (em tempo: a última uptempo a ser lançada como trilha do James Bond foi “Another Way to Die” – PAVOROSA – de “Quantum of Solace”, um filme até aceitável se pensarmos que foi escrito na época da greve dos roteiristas), mas a faixa é apenas legal ouvida isoladamente. Pode ser que se torne grandiosa junto da abertura, mas o material é bem esquecível.

(a propósito, ouvir o trabalho vocal da Billie me lembra de que Lana Del Rey é uma intérprete/compositora de filmes para James Bond perdida. Ela tem voz e phisique du rôle para o trabalho)

(a propósito, saudades rockão a la Duran Duran nessas aberturas… Ou um R&B sensual a la The Weeknd, a última/única vez que tivemos um R&B foi “Licence to Kill”, com uma das piores letras já escritas dentro da música pop)

E vocês, o que acharam de “No Time To Die”? Aliás, vocês tem alguma música favorita da trilha do James Bond ou a franquia não te enche os olhos?

6 comentários sobre “Últimos lançamentos [3] Seguindo o blueprint para o bem ou para o mal

  1. Marina, quais as suas previsões por agora para os Grammys 2021?

    Drake dominando, The Weeknd (sabendo que ele é negro) ou Post Malone dominando?

    Por enquanto vejo The Weeknd, Post Malone, Dua Lipa e Roddy Ricch indicados a Álbum do Ano.

    • Acho que tudo depende principalmente dos fields – porque cada field parece bem estabelecido, mas o coringa aqui é The Weeknd – se ele escolher o pop, pode ser um field lotado, mas é uma decisão mais acertada musicalmente. Se ele escolher o Urban Contemporary, é estratégico, mas com pinta de category fraud.

  2. É verdade Marina, quais as suas previsões para o VMA 2020?

    – Será que Lizzo tem chance com “Good As Hell” em Hip Hop e Video For Good?

    – Beyoncé vai emplacar indicação com Spirit em Best R&B?

    – Roddy Ricch tem chances de ser indicado a Video do Ano, Canção do Ano, New Artist e Hip Hop com The Box?

    – BTS têm chances em várias categorias com ON? Se sim em que categorias?

    – Dua Lipa tem chances de emplacar indicação a Video do Ano, Canção do Ano, Pop e Coreografia? Com Don’t Start Now e Physical?

    – Rihanna pode ser indicada com BELIEVE IT? Se tiver videoclipe tendo em conta que vai ser lançada nas rádios dia 31?

    – Justin Bieber tem chances com Intentions em Vídeo do Ano, Artista do Ano, Collaboration, Pop e Video For Good?

    – Será que rola espaço para Taylor Swift e Eminem? The Man em Video For Good e Taylor em Artista do Ano? Godzilla em Hip Hop e Colaboração e Eminem em Artista do Ano?

    – Post Malone vai ser indicado em Artista do Ano e com Circles para Vídeo do Ano, Canção do Ano e Best Rock?

    – Será que The Weeknd vai liderar as indicações?
    Será que rola Artista do Ano, Video do Ano, Canção do Ano e Best R&B com Blinding Lights e Heartless?

    – Acha que Selena Gomez tem chances com Lose You To Love Me em Vídeo do Ano, Artista do Ano, Canção do Ano e Pop?

    – Quanto à Lady Gaga? Que chances ela tem de indicação com Stupid Love? Será que rola Vídeo do Ano, Artista do Ano, Pop, Coreografia e Efeitos Visuais?

    – Será que rola Arizona Zervas, DaBaby, Doja Cat, Lewis Capaldi, Roddy Ricch e Tones And I em Best New Artist?

    E última questão Marina:

    Tendo em conta que o Hip Hop ainda tá em alta, quem acha que pode se sair a melhor nos VMAS? Future com Life Is Good, Travis Scott com Highest In the Room ou Roddy Ricch por exemplo? Será que Missy Elliott consegue emplacar indicação tendo em conta que já recebeu o Vanguard?

    • Dua Lipa, Post, Selena, Gaga, The Weeknd, Doja Cat (de olho nela), Roddy Rich tem muitas chances de aparecer aqui… Mas a impressão que eu tenho é de que eles vão focar muito nas coisas lançadas até meados de março porque o miolo do ano acabou né?

      Tipo, será que teremos VMA? O Grammy pra mim é algo palpável porque será ano que vem, mas premiações para agora?

      (BTS eu super indicaria em qualquer categoria, mas as premiações americanas vão restringir ao Best K-Pop)

      Agora, esse ano, tenho a impressão de que o Vanguard Award pode ir para alguém do R&B… Usher está sendo comentado ultimamente… Seria merecido.

      • Portanto acha que Vídeo do ano vai dar Gaga, Dua, Post Malone, Roddy Ricch, The Weeknd e Doja Cat. Quais vídeos a Marina acha que eles serão indicados (tbm me estou referindo aos artistas que tou mencionando e que não falei da canção que eles poderão ser indicados)?

        E Artista Do Ano vai dar Selena, Gaga, Dua, Post, Roddy Ricch e The Weeknd?

        Quem acha que sobra para Canção do Ano? E as categorias de género?

        Será que Justin Bieber pode ser indicado com Intentions a Vídeo do Ano? Acha que sobra espaço para Drake com Toosie Slide em Vídeo do Ano, Artista, Canção e Best Hip Hop?

        Em que categorias o BTS têm chances agora de serem indicados?

        Acha que Harry Styles terá alguma indicação com Adore You (Pop, Melhor Direção)?

        Acha que vamos ter Sweep ou a MTV vai dividir os prémios?

        E a última pergunta! Quais as suas apostas nas performances? Poderá haver o regresso de Eminem e/ou Rihanna? Ou se houver VMAS e os lançamentos musicais não acontecerem como previsto, os que vão performar serão BTS, Gaga, Demi, Miley, The Weeknd, Post Malone, Roddy Ricch, Dua Lipa?

  3. Também pensava que essa música da Billie fosse algo de diferente do que ela costuma fazer, mas pelos vistos é mais do mesmo que ela faz.

    Para mim a faixa mais marcante do 007 é e será sempre Skyfall da Adele. Essa canção tornou-se no hino mais atemporal do 007 de sempre.

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s