O curioso caso do Video Music Awards

Durante muitos anos, o Video Music Awards foi a premiação de clipes mais importante do mundo. Não apenas porque os vídeos selecionados (e premiados) eram realmente bons, interessantes, de ótima produção, ou mesmo eram clipes dos grandes sucessos do ano; mas também porque o VMA era a premiação que reforçava a importância da MTV como a emissora onde se valorizava o clipe como plataforma musical e de construção/sedimentação da imagem.

Artistas que bombavam, acts mais experientes e celebridades que só iam pelo propósito de aparecer batiam ponto todo ano no VMA, e a gente sabia o que esperar: performances incríveis, polêmicas pra conversar no dia seguinte; ou seja, o ciclo pop se retroalimentando.

E então veio a internet. Os astros de reality show, instagrammers, youtubers, o próprio YouTube. MTV como o principal canal de música tornou-se obsoleto. Pior: um canal de música que não exibe clipes, que se tornou irrelevante para uma geração cada vez mais conectada à internet, e que não consegue se entender com a nova ordem musical, o rap, que tem suas próprias regras e canais específicos de encontro com o seu público.

Enquanto o MTV Movie (and TV) Awards consegue sobreviver porque o streaming existe e não matou os produtos principais consagrados pela premiação – e de certa forma, é um award mais livre, menos dependente do canal que o acompanha; o Video Music Awards surgiu para celebrar uma cultura que a própria MTV decidiu se livrar. VMA caminha como um zumbi, talvez, longe da relevância do passado, e buscando se conectar com a cultura atual, mas visivelmente sem cumprir de forma bem sucedida sua missão.

Afinal de contas, quando foi o último VMA que você lembra de uma grande polêmica, de um bafão daqueles pra todo mundo ficar falando por dias? Com certeza, pra mim, foi a edição de 2013. E quando foi o último VMA em que você não dependia de apenas um superstar (tipo Beyoncé) pra garantir audiência e performance estourada, em que cada performer tinha fôlego, vontade e conseguia dividir as atenções um com o outro? Decididamente a edição de 2011 me vem à mente. Mas não vou entrar numa onda de nostalgia porque é 2018 e a MTV, ainda buscando tatear algo nessa nova conversa cultural em que ela não manda nada e o pop está mais por baixo que o Neymar, trouxe uma lista de indicados com uma grande esnobada e outra que poderia ser lembrada; mas que no geral, é um bom grupo de indicados, bem representativo do que bombou no ano, e com boas possibilidades de não ter dominância de um act só entre os vencedores.

Primeiro os indicados:

VIDEO OF THE YEAR
Ariana Grande – “No Tears Left to Cry”
Bruno Mars ft. Cardi B – “Finesse (Remix)”
Camila Cabello ft. Young Thug – “Havana”
The Carters – “APES**T”
Childish Gambino – “This Is America”
Drake – “God’s Plan”

 

ARTIST OF THE YEAR
Ariana Grande
Bruno Mars
Camila Cabello
Cardi B
Drake
Post Malone

 

SONG OF THE YEAR
Bruno Mars ft. Cardi B – “Finesse (Remix)”
Camila Cabello ft. Young Thug – “Havana”
Drake – “God’s Plan”
Dua Lipa – “New Rules”
Ed Sheeran – “Perfect”
Post Malone ft. 21 Savage – “rockstar”

 

BEST NEW ARTIST
Bazzi
Cardi B
Chloe x Halle
Hayley Kiyoko
Lil Pump
Lil Uzi Vert

 

BEST COLLABORATION
Bebe Rexha ft. Florida Georgia Line – “Meant to Be”
Bruno Mars ft. Cardi B – “Finesse (Remix)”
The Carters – “APES**T”
Jennifer Lopez ft. DJ Khaled & Cardi B
Logic ft. Alessia Cara & Khalid
N.E.R.D & Rihanna – “Lemon”

 

PUSH ARTIST OF THE YEAR
JULY 2018 – Chloe x Halle
JUNE 2018 – Sigrid
MAY 2018 – Lil Xan
APRIL 2018 – Hayley Kiyoko
MARCH 2018 – Jessie Reyez
FEBRUARY 2018 – Tee Grizzley
JANUARY 2018 – Bishop Briggs
DECEMBER 2017 – Grace VanderWaal
NOVEMBER 2017 – Why Don’t We
OCTOBER 2017 – PRETTYMUCH
SEPTEMBER 2017 – SZA
AUGUST 2017 – Kacy Hill
JULY 2017 – Khalid
JUNE 2017 – Kyle
MAY 2017 – Noah Cyrus

 

BEST POP
Ariana Grande – “No Tears Left to Cry”
Camila Cabello ft. Young Thug – “Havana”
Demi Lovato – “Sorry Not Sorry”
Ed Sheeran – “Perfect”
P!nk – “What About Us”
Shawn Mendes – “In My Blood”

 

BEST HIP HOP
Cardi B ft. 21 Savage – “Bartier Cardi”
The Carters – “APES**T”
Drake – “God’s Plan”
J. Cole – “ATM”
Migos ft. Drake – “Walk It Talk It”
Nicki Minaj – “Chun-Li”

 

BEST LATIN
Daddy Yankee – “Dura”
J Balvin, Willy William – “Mi Gente”
Jennifer Lopez ft. DJ Khaled & Cardi B – “Dinero”
Luis Fonsi, Demi Lovato – “Échame La Culpa”
Maluma – “Felices los 4”
Shakira ft. Maluma – “Chantaje”

 

BEST DANCE
Avicii ft. Rita Ora – “Lonely Together”
Calvin Harris & Dua Lipa
The Chainsmokers – “Everybody Hates Me”
David Guetta & Sia – “Flames”
Marshmello ft. Khalid – “Silence”
Zedd & Liam Payne – “Get Low (Street Video)”

 

BEST ROCK
Fall Out Boy – “Champion”
Foo Fighters – “The Sky Is A Neighborhood”
Imagine Dragons – “Whatever It Takes”
Linkin Park – “One More Light”
Panic! At The Disco – “Say Amen (Saturday Night)”
Thirty Seconds to Mars – “Walk On Water”

 

VIDEO WITH A MESSAGE
Childish Gambino – “This Is America”
Dej Loaf and Leon Bridges – “Liberated”
Drake – ‘God’s Plan”
Janelle Monáe – “PYNK”
Jessie Reyez – “Gatekeeper”
Logic ft. Alessia Cara & Khalid – “1-800-273-8255”

— CATEGORIAS TÉCNICAS —

BEST CINEMATOGRAPHY
Alessia Cara – “Growing Pains” –  Def Jam Recordings – Cinematography by Pau Castejón
Ariana Grande – “No Tears Left to Cry” –  Republic Records – Cinematography by Scott Cunningham
The Carters – “APES**T” –  Roc Nation/Parkwood Entertainment – Cinematography by Benoit Debie
Childish Gambino – “This Is America” –  mcDJ / RCA Records – Cinematography by Larkin Seiple
Eminem ft. Ed Sheeran – “River” – Shady/Aftermath/Interscope Records – Cinematography by Frank Mobilio & Patrick Meller
Shawn Mendes – “In My Blood” – Island Records – Cinematography by Jonathan Sela

 

BEST DIRECTION
The Carters – “APES**T” –  Roc Nation/Parkwood Entertainment – Directed by Ricky Saix
Childish Gambino – “This Is America” –  mcDJ / RCA Records – Directed by Hiro Murai
Drake – “God’s Plan” –  YMCMB/Cash Money/Republic Records – Directed by Karena Evans
Ed Sheeran – “Perfect” –  Atlantic Records – Directed by Jason Koenig
Justin Timberlake ft. Chris Stapleton – “Say Something” –  RCA Records – Directed by Arturo Perez Jr.
Shawn Mendes – “In My Blood” – Island Records – Directed by Jay Martin

 

BEST ART DIRECTION
The Carters – “APES**T” –  Roc Nation/Parkwood Entertainment – Art Direction by Jan Houlevigue
Childish Gambino – “This Is America” –  mcDJ / RCA Records – Art Direction by Jason Kisvarday
J. Cole – “ATM” –  Dreamville/Roc Nation/Interscope Records – Art Direction by Miles Mullin
Janelle Monáe – “Make Me Feel” –  Bad Boy Records/Atlantic Records – Art Direction by Pepper Nguyen
SZA – “The Weekend” –  TDE/RCA Records – Art Direction by SZA and Solange
Taylor Swift – “Look What You Made Me Do” –  Big Machine Records – Art Direction by Brett Hess

 

BEST VISUAL EFFECTS
Ariana Grande – “No Tears Left to Cry” –  Republic Records – Visual Effects by Vidal and Loris Paillier for Buf
Avicii ft. Rita Ora – “Lonely Together” –  Geffen Records – Visual Effects by KPP
Eminem ft. Beyoncé – “Walk On Water” –  Shady/Aftermath/Interscope Records – Visual Effects Supervisor Rich Lee for Drive Studios
Kendrick Lamar & SZA – “All The Stars” –  TDE/Aftermath/Interscope Records – Visual Effects by Loris Paillier for BUF Paris
Maroon 5 – “Wait” –  222/Interscope Records – Visual Effects by TIMBER
Taylor Swift – “Look What You Made Me Do” – Big Machine Records – Visual Effects by Ingenuity Studios

 

BEST CHOREOGRAPHY
Bruno Mars ft. Cardi B – “Finesse (Remix)” –  Atlantic Records – Choreography by Phil Tayag & Bruno Mars
Camila Cabello ft. Young Thug – “Havana” –  Syco Music/Epic Records – Choreography by Calvit Hodge and Sara Bivens
The Carters – “APES**T” –  Roc Nation/Parkwood Entertainment – Choreography by Sidi Larbi Cherkaoui and Jaquel Knight
Childish Gambino – “This Is America” –  mcDJ / RCA Records – Choreography by Sherrie Silver
Dua Lipa – “IDGAF” –  Warner Bros. Records – Choreography by Marion Motin
Justin Timberlake – “Filthy” –  RCA Records – Choreography by Marty Kudelka, AJ Harpold, Tracy Phillips, and Ivan Koumaev

 

BEST EDITING
Bruno Mars ft. Cardi B – “Finesse (Remix)” –  Atlantic Records – Editing by Jacquelyn London
The Carters – “APES**T” –  Roc Nation/Parkwood Entertainment – Taylor Ward and Sam Ostrove
Childish Gambino – “This Is America” –  mcDJ / RCA Records – Editing by Ernie Gilbert
Janelle Monáe – “Make Me Feel” – Bad Boy Records/Atlantic Records – Editing by Deji Laray
N.E.R.D & Rihanna – “Lemon” –  i am OTHER/Columbia Records – Editing by Taylor Ward
Taylor Swift – “Look What You Made Me Do” –  Big Machine Records – Editing by Chancler Haynes for Cosmo

 

Por um lado, a percepção de que alguns gêneros estão em alta é louvável por parte da MTV. Trazer para o centro os vídeos de música latina indica que a emissora sabe que esses fãs são fieis, a audiência entrega bons resultados e a música latina está em alta. Ao mesmo tempo, eu queria ver como seria uma categoria de kpop, o outro gênero musical que cresce entre o público mais jovem (mais geração Z que millennial até), e que poderia agregar mais relevância a uma premiação em decadência.

Em relação aos indicados, todo mundo que entra vem com bons clipes. Não dá pra negar que todos possuem qualidade e apelo, mesmo que momentâneo. Se não tem a qualidade A+ de alguns nomes, geraram conversa ou viraram meme durante um período, e a MTV tem essa consciência de que precisa ir atrás da conversa cultural. No entanto, acredito que “Look What You Made Me Do”, da Taylor Swift, merecia ter recebido mais amor de quem escolheu a lista final. O vídeo bateu recordes, gerou conversa (e controvérsia), é super bem produzido com bom valor de replay. Mas vá saber o que houve entre a Taylor e os produtores da MTV pro clipe ter sido lembrado apenas em categorias técnicas…

Para discutirmos com mais detalhes tudo sobre o Video Music Awards (que este ano será numa segunda-feira, dia 20.08), este ano, decidi fazer algo de diferente: eu vou separar minhas indicações em combos determinados por gêneros, falar um pouco de contexto e quem acho que possui mais chance de vitória que outros. Além disso, vou me arriscar a dar palpites nas categorias técnicas, também no esquema combão.

O próximo post sobre os indicados ao VMA será com os indicados aos prêmios de Melhor Vídeo Pop, Rock e Dance. Até lá!

Anúncios

5 comentários sobre “O curioso caso do Video Music Awards

    • Na verdade, eu não sei… Se pensarmos que as indicações compreendem um período de elegibilidade, se não me engano, entre Julho de 2017 e Julho de 2018 e não só “Chantaje” mas o outro clipe do Maluma ficaria de fora desse bolo… Confuso.

  1. Mas uma coisa é certa! A MTV não teria coragem nenhuma de remover o ROCK dos VMAS , porque faria sentido haver um VMA sem categoria de ROCK? Óbviamente que não!

    E concordo uma coisa que você disse “boas possibilidades de não ter dominância de um act só entre os vencedores.” Aliás sinto que os VMAS deste ano vão ser como o de 2014 e 2015 no quesito “Vencedores”. Tenho a certeza que mais de 10 vídeos irão levar o Moonman para casa.

    Era bom que o Drake comparecesse , mas parece que ele tem show no mesmo dia dos VMAS. Também uma coisa está garantida: NEM TODOS OS NOMEADOS DO VÍDEO DO ANO irão ganhar alguma coisa. The Carters , Ariana , Camila e Childish têm possibilidades de levar. Em relação ao Drake acho que ele só tem chance em Melhor Vídeo Hip-Hop e Artista Do Ano.

  2. Acho que apesar de Taylor Swift ser ignorada em Video Of The Year , Artist Of The Year e Best Pop Video por “Look What You Made Me Do” , acho que no geral as nomeações foram justas.

    Surpresas a destacar:

    – Best Latin Video – Finalmente uma coisa que a MTV PODIA TER FEITO NO ANO PASSADO! Contente que Jennifer Lopez e Shakira voltaram a ser nomeadas depois de serem ignoradas em 2014 e 2016 (J.lo “Ain’t Your Mama).

    – 6 nomeados em 17 categorias de 18 no total.

    – Ariana Grande ser nomeada a Vídeo do Ano com “No Tears Left To Cry” (até o vídeo tá bem feito e fez sucesso!)

    – Rihanna sendo nomeada pelo 12ºAno CONSECUTIVO! (Ainda por cima com “Lemon” , mas acho que também “LOYALTY” merecia pelo menos 1 indicação)

    – Janelle Monaé ter pelo menos algum reconhecimento pelo álbum e pelas músicas que lançou não só nas Categorias Técnicas como também em Video With A Message.

    -Rock ser desprezado (Imagine Dragons e 30 Seconds To Mars deveriam ter 2 ou 3 nomeações , mas só foram indicados a Rock).

    -The Carters serem nomeados com o fantástico vídeo de “Apes**t”.

    -Camila Cabello ter 5 nomeações merecidas. (Aliás , “Havana” até tá na mesma linha de sucesso de “We Found Love” , “California Gurls” , “Bad Romance” , entre outras).

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s