No “Team” da Iggy Azalea, só ela entra

Cover Iggy Azalea TeamVocê ainda se lembra de Iggy Azalea? Ela mesma, o furacão australiano que estava na boca do povo em 2014 com os hits do debut “The New Classic”, com músicas mais pop que hip hop e uma imagem aceitável para o público médio consumir, em se tratando de rap, e criando feuds com outras rappers mais talentosas no pedaço – como a encrenqueira Azealia Banks e a bem sucedida Nicki Minaj.

O problema foi que o hype passou e Iggy não conseguiu segurar a onda – nem as críticas, bem-vindas, ao sotaque forçado de mulher negra americana (sendo que a moça é loira australiana), à música que era um hip hop para neófitos ou de rápido consumo; os tweets de cunho preconceituoso do passado e à ausência nos movimentos de defesa dos negros que tiveram em 2014-15, já que a moça usava da música negra para obter sucesso – que desse apoio aos negros quando eles eram vítimas de truculência policial e preconceito.

Um flop monumental aqui (“Pretty Girls”) e uma turnê cancelada acolá, Iggy Azalea sumiu da mídia e agora está de volta com o desafio do segundo álbum, chamado “Digital Distortion”, e a chance de provar que sua imagem não possui mais as rachaduras do passado. Com isso, a moça abre os trabalhos do novo CD com “Team”, uma faixa menos pop que todos os singles do “New Classic”. Juntos.

Mas isso não significa que Iggy (nascida Amethyst Amelia Kelly) tenha ido para um gangsta rap pesado e hardcore. A música tem um refrão fácil e uma batida up, eletrônica mas sem ser EDM, como se fosse um hip hop eletrônico (talvez uma dica do título do CD?) e uma letra até interessante, com referências até às Kardashians, sobre se bastar, ser independente diante do mundo.

A faixa demora pra pegar, mas quando pega, fica na sua cabeça. É grower e tem um crescendo no pré-refrão que literalmente vira um break trap no refrão, e depois sobe de novo – ou seja, perfeita para se jogar nas pistas e rebolar até o chão (aliás, “Team” já tem um dance video). É uma música pronta para fazer sucesso, e com o olho bom da Iggy para vídeos, espere algo extremamente bem produzido e inspirado.

No entanto, será que faz sucesso? Como música, neste período do ano – primavera – e os grandes artistas A-list ainda se movimentando em produzir e compor (Adele é outra liga); e com a era confusa da Rihanna (mesmo com um #1), é o momento da Iggy brilhar. E “Team” é perfeita pra isso. Só que a imagem da moça já está intacta o suficiente para conquistar pelo menos um top 10? E o público ainda quer Iggy Azalea? Esse é o grande mistério da rapper.

O que você achou de “Team”? Pode fazer sucesso ou a vez da Iggy já passou?

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s