Design de um top 10 [24] O ano de Abel, parte 2

Banner-Design-de-um-Top-10
Semana passada eu tinha comentado sobre o #1 de “Can’t Feel My Face”, do The Weeknd, e como a faixa mais importante daquele top 10 era “The Hills”, o single anterior do “Beauty Behind the Madness” – já que estava crescendo de forma consistente e poderia disputar com “What Do You Mean?” o primeiro lugar na Billboard Hot 100.
Pois é, parece que Abel Tesfaye ganhou a briga dos canadenses mais uma vez – mas com um detalhe especial: “The Hills” foi o single anterior, e com uma pegada menos comercial que CFMF, mostrando que o sucesso de The Weeknd é algo especial: os americanos abraçaram o cantor, com seu repertório meio creepy, as letras pesadas e o ar misterioso, não importando que tipo de música ele venha lançando. Contanto que seja música boa, evidentemente.
Top 10 Billboard Hot 100 (06/10/2015)
#1 The Hills – The Weeknd
#2 What Do You Mean? – Justin Bieber
#3 Can’t Feel My Face – The Weeknd
#4 Watch Me – Silentó
#5 Good For You – Selena Gomez feat A$AP Rocky
#6 Locked Away – R. City feat. Adam Levine
#7 679 – Fetty Wap feat. Remy Boyz
#8 Cheerleader – OMI
#9 Hotline Bling – Drake
#10 Lean On – Major Lazer & DJ Snake feat. MO
Substituir a si mesmo na liderança do Hot 100 não é algo comum. The Weeknd, com “The Hills” e “Can’t Feel My Face”, entra num grupo seleto de artistas que inclui os Beatles com TRÊS músicas, Boyz II Men, Usher, Ja Rule e Taylor Swift, ano passado. “The Hills” conseguiu vencer a disputa com o primeiro single do novo álbum do Bieber graças ao crescimento da faixa nas rádios (onde ainda não alcançou o peak, o que é incrível em se tratando de uma música que foi lançada antes do segundo single), onde está entre as maiores subidas (perdendo para a Taylor Swift, um monstro nesta era, e o Drake com “Hotline Bling”, que pode subir muito e entrar nessa bagunça do top 3 na próxima semana). Além disso, a faixa está em primeiro lugar nos charts de Stream e ficou em segundo lugar no Digital Charts (até a chegada do Drake, quem vinha liderando o iTunes era o próprio Bieber).
Um dos motivos pelos quais “The Hills” vem conseguindo esse sucesso absurdo, ao meu ver, diz respeito ao boost dado por “Can’t Feel My Face”, que puxou as músicas do The Weeknd lançadas anteriormente e criou uma curiosidade, uma procura, sobre o material do canadense. Como “The Hills” já estava tocando nas rádios, é uma música muito boa, já tinha audiência, as pessoas vão abraçar essa música – e considerando que o cantor já vem numa crescente de visibilidade com o público pop desde o ano passado (com “Love me Harder” e depois “Earned It agora em 2015), a faixa vai saciar a necessidade dos ouvintes que já começam a cansar de “Can’t Feel My Face”. É só a Republic deixar rolar e no tempo certo, escolher as músicas certas para lançar como próximos singles e terão uma era brilhante em mãos.
Outro destaque do chart desta semana é a menina Selena Gomez, que conseguiu o melhor peak da carreira com “Good For You” sem sair de casa para performar. A música, com o featuring do rapper A$AP Rocky, chegou a quinta posição, após duas semanas seguidas em sétimo. Selena já lançou música e vídeo do novo single, “Same Old Love” (um pop com batidas eletrônicas e uma pegadinha urban que parece vir da mesma “família” do lead-single), por isso, creio que este #5 seja o peak – afinal de contas, a música já está caindo nas rádios (com lentidão, podemos dizer). No chart digital, a faixa está em #23, enquanto SOL já aparece em #17. Apesar da divulgação nula, parece que o novo trabalho da Selena foi abraçado pelos americanos.
Agora, imagina se a moça tivesse performado num VMA ou nos principais programas de auditório americanos? Não duvido de que ela teria conseguido posições bem melhores…
Enquanto isso, outras movimentações interessantíssimas são a da tropical e gostosinha “Locked Away”, do duo R. City (ou Rock City), com um featuring delicinha do Adam Levine. O R. City é uma dupla de irmãos produtores do meio urban, que já trabalhou com gente como Sean Kingston, Rihanna, Mary J. Blige, Miley Cyrus, Nicki Minaj e até Ariana Grande, e que volta e meia lança álbuns e mixtapes. Esse single (que tem sample do clássico “Do That To Me One More Time”, do Capitain and Tenille)  subiu três posições, alcançando o peak de #6 na Billboard. A música parece seguir na mesma linha “caribenha” do hit “Cheerleader”, mas a faixa é mais romântica e agradável, me lembrando um fim de tarde com a pessoa amada, bem fim de festa (e de certa forma, fim do verão americano né). É a segunda música do Adam Levine fora do Maroon 5 a chegar ao top 10 (a outra foi “Stereo Hearts” com o Gym Class Heroes em 2011).
Já a outra movimentação do chart, desta vez bem mais marcante, foi a subida meteórica de “Hotline Bling”, do Drake. Single que até o momento ainda não sei de que material é (não tá na mixtape dele com o Future, “What a Time To Be Alive”, não parece estar no futuro álbum solo do Drake, “Views from the 6”, é música avulsa?), é promessa de mais um hit do canadense (é impressão minha ou os canadenses estão dominando os charts?) e chegou à nona colocação após pular sete posições no chart. A música é outra delicinha (um hip hop com uma pegadinha pop), e até o lançamento de “Infinity”, single promocional do One Direction, liderava o chart digital, onde subiu feito foguete no lançamento. Na semana, chegou à terceira posição no chart digital, e o sexto lugar nos charts de stream (considerando que você só pode encontrar a faixa nos serviços de stream como Apple Music e o Spotify), além de começar uma trajetória bacana nas rádios – o debut nos charts de Rádio foi na 33ª posição.
A faixa tem muito potencial, e se tiver lançamento de um vídeo bacana para aumentar as views no Youtube, pode ter um caminho mais bem sucedido que a última faixa a chegar ao top 10 do Drake, “Hold On, We’re Going Home”, em 2013. Cara, nunca pensei que iria dizer que 2013 era muito tempo.
E você? O que achou das últimas movimentações nos charts da Billboard?
Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s