Design de um top 10 [15] Debutando ao som de “Uptown Funk”

Banner-Design-de-um-Top-10

Mais uma semana, mais um #1 de “Uptown Funk! Essa décima-terceira semana da faixa no topo já era algo que eu esperava, mas eu não sei como as coisas podem acontecer daqui por diante. Como havia dito no Design da semana passada, os números da música estão em queda – e agora, com a nova da Rihanna disputando o topo no iTunes e “Earned It” do The Weekend crescendo um absurdo nas rádios, o caminho natural de UF é sair do topo. Mas outros comentaristas de fóruns ainda acreditam no poder da música, já que os números são tão impressionantes que podem durar mais algumas semanas até o concorrente ao trono do Hot 100 ultrapassar “Uptown Funk”. Não é por nada que a música sempre vem e volta ao topo do iTunes como se fosse brincadeira (é a música dos fins de semana dos americanos) – e volta e meia aparece um viral pra aumentar o número de streams. Ou seja, um rival formidável pra qualquer música.

Por isso, Mark Ronson e Bruno Mars podem continuar comemorando, porque eles já são detentores de um recorde: da música com mais tempo no #1 na década. Os dois superaram a famigerada “Blurred Lines”, que ficou 12 semanas no topo em 2013 e podemos já considerar UF como um dos hits da década (que está na metade). História está sendo feita diante de nossos olhos!

A minha intro foi mais focada nos rapazes porque o foco do Design de hoje não é exatamente “Uptown Funk” (mesmo com o título infame) e sim alguns movimentos bacanas no top 10, que continua meio congelado.

Top 10 Billboard Hot 10 (11/04/2015)

#1 Uptown Funk! – Mark Ronson feat. Bruno Mars

#2 Sugar – Maroon 5

#3 Thinking Out Loud – Ed Sheeran

#4 Love Me Like You Do – Ellie Goulding

#5 Earned It (Fifty Shades Of Grey) – The Weeknd

#6 Trap Queen – Fetty Wap

#7 Style – Taylor Swift

#8 FourFiveSeconds –  Rihanna feat. Kanye West and Paul McCartney

#9 G.D.F.R. – Flo Rida feat. Sage the Gemini and Lookas

#10 Somebody – Natalie La Rose feat. Jeremih

 

The WeekndHora de falar do candidato que está no top 10 e que tem mais força para tirar o #1 de “Uptown Funk” – trata-se da balada sexy “Earned It”, do The Weeknd. A faixa é a que tem o maior crescimento nas rádios (enquanto UF cai com certa lentidão), está muito forte nos streams – mas o problema são as visualizações do vídeo no Youtube. O clipe é interessante, mas com pouco apelo para viralizar. Foram poucas as apresentações televisionadas, o que pode atrapalhar futuras vendas (lembrando que “Earned It” está numa disputa ferrenha pela liderança no iTunes com a própria UF e “Bitch Better Have My Money”, segundo single da Rihanna que está muito bem no chart digital). Mas o futuro reserva coisas positivas à faixa.

A questão é: “Earned It” pode tomar logo o #1 de “Uptown Funk” ou a faixa vai esperar um pouco? Existem duas perspectivas para EI – uma é a positiva: a força de UF nas rádios não será suficiente para manter a música ainda no topo. As subidas de “Earned It” no chart digital e no Spotify podem credenciá-la ao primeiro (especialmente com o “apoio” da música da Rihanna, que já pode ser considerado um viral, e só não coloco como um provável primeiro porque ainda não tem clipe e mal toca nas rádios pop – o single é massivamente urban). Já a perspectiva negativa tem dois ramos: o primeiro é o fato de que os números de “Uptown Funk” são altos demais para serem superados em uma semana; e seria necessário mais algumas semanas para tirar essa diferença; e o fator “Bitch Better Have My Money”, que com uma apresentação certeira ou um clipe bem viral pode pegar carona num foguete e passar na frente dos outros concorrentes -o problema é conseguir isso sem total apoio das rádios e dos streamings – o que é algo bem complicado e só pode fazer efeito a médio/longo prazo.

Está torcendo para “Earned It”? Então pode dar play e colaborar com os streams! 😉

 

Já “Trap Queen“, do Fetty Wap, pode ser carimbado como sucesso – a música, que subiu duas posições na Billboard e agora está na sexta Fetty Wapposição, está subindo muito bem nas rádios, além de crescer nos streamings e estar na quinta posição no iTunes. Música boa, de fácil assimilação e de um rapper novato, é outra faixa mais urban/hip hop chegando nos charts e mostrando uma tendencia de retorno desse estilo que ficou meio longe do topo nos últimos anos da década passada. A música só faz crescer, e acredito que tenha longa vida no top 10 (acho até que será uma das músicas do verão). O que eu duvido ainda é da possibilidade de ser #1, já que tem outros players mais poderoso na jogada. Mas uma apresentação marcante em algum award importante ou algum vídeo viral podem virar o jogo.

(mesmo assim, não acredito muito na primeira posição – e sim em “Trap Queen” fazendo morada no top 10.)

Ainda não conhece? Pois ouça “Trap Queen”!

 

 

Natalie La RoseE por falar em urban, a nova  moradora do top 10 chegou ao seu peak na décima posição: é a deliciosíssima “Somebody“, da novata Natalie La Rose, com featuring de Jeremih. Com interpolações de “I Wanna Dance With Somebody”, da Whitney Houston, e de “Shots” do LMFAO, a música chegou de mansinho – já estava crescendo de forma sólida no chart digital e no Mediabase está no top 10, com ótimas subidas. A tendência é de subir ainda mais (está em 15º no chart semanal do Spotify), e como a música já tem um clipe, streams de vídeos já podem contabilizar uma forcinha pra se manter no top 10. Assim como “Trap Queen”, acho que “Somebody” tem chance de morar no top 10 – mas não vejo como um #1 em potencial.

Agora, sobre a moça: Natalie La Rose é holandesa, contratada do Flo Rida (que aparece no vídeo de “Somebody” e tá na nona posição com “GDFR”) e esse é o seu single debut. Ela tem um estilo meio Ciara, cantora e dançarina, da mesma turma de novatas como a Tinashe, só que ao contrário desta última, a estreia da Natalie é um pouco mais “radio-friendly” que as músicas do “Aquarius” (tirando “2 On” e “All Hands on Deck”). O mais impressionante do desempenho dessa música é que chegou à décima posição sem performances televisionadas (até prova em contrário, eu fucei no Youtube e não vi nada!), o que é um feito (ou seja, a galera tá acompanhando a moça pelo clipe e pelas audições nas rádios, streaming e vendas digitais). Agora, se Natalie La Rose pode ser uma futura estrela ou apenas chuva de verão, só o tempo (ou o segundo single) dirá.

 

E você, o que achou dos últimos movimentos no top 10?

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s