Retrospectiva Grammy Nominations Concert [5]

grammy-nominations A tensão aumenta à medida em que se aproxima o “A Very GRAMMY Christmas“, especial de natal preparado pela Academia no mesmo dia em que serão revelados os 82 indicados ao prêmio que é considerado o Oscar da Música. A cereja do bolo, ou seja, os indicados ao prêmio de Álbum do Ano, serão divulgados na hora do show, que vai contar com a presença de pesos pesados da indústria como Mary J. Blige, Tim McGraw, Pharrell Williams, Maroon 5, além de estrelas ascendentes como Sam Smith e Ariana Grande (junto com o namorado Big Sean).

E para continuar o esquente até amanhã, o grande dia em que forninhos cairão e as casas de apostas começam a fazer suas jogadas, vamos continuar falando sobre Grammy e introduzindo vocês ao mundo mágico e confuso da luta pelo gramofone, em especial, quatro prêmios que qualquer um deseja ter em casa, o tradicional “Big Four“.

Eu andei falando de “Big Four” desde o início desta retrospectiva, e até falei o que era, mas hora de entender a importância destes quatro prêmios: o “Big Four” compreende os prêmios de Canção do Ano, Gravação do Ano, Artista Revelação e Álbum do Ano. É o que chamam de “General Field”, já que essas categorias não estão incluídas em nenhum nicho (como os gêneros pop, rock, R&B e todo o resto). O prêmio de Canção do Ano vai apenas para os compositores da música. Anteriormente, canções que possuíam samples ou interpolações não eram elegíveis; mas a partir do Grammy 2015, essa regra caiu. (fonte).

Nem sempre os indicados a Canção do Ano também são indicados em Gravação do Ano; e quando a mesma canção é indicada para as duas categorias, não é certo que se a faixa vencer em uma, vence na outra. 28 músicas vencedoras em Canção também levaram Gravação do Ano; em 17 casos, os compositores eram também os cantores (nessa lista estão gente como Paul Simon, Christopher Cross, Michael Jackson, Eric Clapton, Seal, U2, Amy Winehouse, Coldplay, Adele e a última vencedora deste ano, Lorde). Aliás, Christopher Cross (do clássico “Sailing” e do que-não-envelheceu-tão-bem “Arthur’s Theme“) foi o primeiro artista a receber o Grammy de Canção do Ano, assim como Gravação, Álbum do Ano e Artista Revelação na mesma noite. Zerou a vida. Já Adele também aprontou das suas: ela também ganhou todos esses prêmios, só que não de forma consecutiva.

Ainda falando dessa pequena lista de notáveis, apenas quatro artistas ganharam o prêmio de Canção do Ano e Artista Reveação no mesmo ano: Christopher Cross (que novidade, em 1981), Alicia Keys (em 2002), Amy Winehouse (em 2008) e o fun. em 2013. Agora, Adele e… boom, Christopher Cross são os únicos que tem o Big Four. (Esse recorde a Beyoncé não vai poder superar.) Entre os maiores vencedores de Canção do Ano estão Henry Mancini, James Horner e o U2, que venceram essa categoria duas vezes.

O prêmio de Gravação do Ano é dado para o artista, o produtor, o engenheiro de som e o engenheiro de produção. Esse prêmio é mais bacaninha pra muitos cantores que não são compositores, porque é a oportunidade de levar um prêmio no General Field, além de, em alguns casos, ter músicas mais famosas/bombadas entre os indicados, o que dá chance para os hits do ano terem uma chance no Grammy.  O maior vencedor em Gravação do Ano é Paul Simon, com três vitórias. Com duas vitórias estão Henry Mancini (olha nós aqui outra vez!), The Fifth Dimension, Eric Clapton e Norah Jones. Já Roberta Flack e U2 são os dois únicos artistas que venceram Gravação do Ano em dois anos consecutivos. O U2 é mais recordista ainda, porque Bono e sua turma levaram com gravações do mesmo álbum.

E naquela listinha marota de notáveis, apenas cinco artistas levaram Gravação do Ano e Artista Revelação na mesma cerimônia – Bobby Darin, Christopher Cross, Sheryl Crow, Norah Jones e Amy Winehouse. O terceiro membro do “Big Four” é o prêmio de Artista Revelação. Como o próprio nome já diz, premia os novatos no jogo, aqueles que se destacaram o suficiente no período de eligibilidade para os membros do Grammy prestarem atenção no seu trabalho. Importante ressaltar que esse destaque deve ser a primeira gravação que estabelece a identidade pública do artista – tipo, o primeiro momento em que o público vê esse artista – que não necessariamente é o primeiro álbum lançado por esse artista (ver: fun.)

Essa categoria é uma faca de dois gumes: os premiados podem ser extremamente bem sucedidos quando premiados (tipo Beatles, The Carpenters, Mariah Carey, Christina Aguilera, Alicia Keys, Maroon 5, John Legend, Amy Winehouse – in memorian – e Adele) enquanto outros podem sumir igual poeira do deserto após o Grammy. Ou você já ouviu falar de A Taste Of Honey, Jody Watley ou… (eu ia dizer Christopher Cross, mas o cara meio que tá dominado essa conversa, então esqueça)… Starland Vocal Band? Para completar o caráter nervoso dessa categoria, Artista Revelação é a única categoria em que tem um Grammy vago. Foi na premiação de 1990, quando os vencedores revelaram que não cantavam no próprio CD. Os nomes? Milli Vanilli.

Girl you know It’s true!

Lista de notáveis: só quatro artistas levaram Artista Revelação e Álbum do Ano na mesma noite: Bob Newhart (1961), Christopher-fucking-Cross (1981), Lauryn Hill (1999) e Norah Jones (2003).

(esse recorde Adele não vai pegar)

E o melhor, o último e o mais importante, é o Álbum do Ano. Quem recebe o prêmio é o artista, o produtor, o engenheiro ou o mixador, além dos artistas que podem ter participado como featurings do álbum. Os maiores vencedores foram Frank Sinatra, Stevie Wonder, Paul Simon e Daniel Lanois (como produtor), com três vitórias. Norah Jones é a mulher com mais vitórias em Álbum do Ano: um com o próprio álbum, “Come Away with Me”, e mais três como artista participante – “Speakerboxxx/The Love Below” do Outkast, “Genius Loves Company”, do Ray Charles, e  “River: The Joni Letters”, do Herbie Hancock. A pessoa mais nova a ganhar um Grammy foi a MULHER DO ANO Taylor Swift, com 19 aninhos pelo “Fearless” em 2010. Já as pessoas mais novas creditadas num álbum do ano são as The Peasall Sisters, Sarah, Hannah and Leah por suas contribuições na trilha sonora do filme “E aí Meu Irmão, Cadê Você?” com 13, nove e sete anos, respectivamente.

Nessa idade eu ainda brincava de boneca.

Depois dessa intro bem grande sobre o “Big Four”, vamos fazer a retrospectiva do show dos indicados ao Grammy com um vencedor do Big Four. Quem é?

Maroon 5, “Moves Like Jagger/One More Night” (2012)

Os californianos do Maroon 5 estavam num grande ano em 2012. O “Overexposed” trouxe hits e muito mais fãs do que Adam Levine e sua turma jamais poderiam imaginar; a exposição no The Voice fez bem à banda; e claro que a organização do Grammy tinha que aproveitar o hype do grupo para colocá-los no show, não é? Por isso, além da banda ter performado “Payphone”, lead single do álbum, e um pout-pourrit de “Moves Like Jagger” e “One More Night”, também realizou um show para o público em Nashville, como parte da programação do Grammy Nominations Concert daquele ano. Consegui achar a segunda apresentação com muito custo, então clique e aproveite! (principalmente o gostoso do Adam em boa qualidade!)

Curiosidade: como eu tinha dito, o Maroon 5 tem um dos prêmios sonhados do General Field: o de Artista Revelação, vencido em 2005. Eles tem mais dois gramofones em casa: ambos pela extinta “Melhor Performance Pop por um Duo ou Grupo com Vocais” – uma em 2006, pela versão ao vivo de “This Love” (ou seja, trucagem haha) e outra em 2008 por “Makes Me Wonder”. Saudades Grammy hein?

E tá chegando a hora da verdade! O que será que vai acontecer nesta sexta-feira, em que finalmente os indicados ao Grammy serão revelados? Ainda dá tempo de esquentar os tambores, ao menos para 2013!

Anúncios

Um comentário sobre “Retrospectiva Grammy Nominations Concert [5]

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s