Confira os vencedores e performances do Beyoncé Music Awards 2014

VMA 2014

O Video Music Awards 2014 foi um grande pré-show para a apresentação de Beyoncé e seu self-titled. Fierce, profissional e com fôlego de leão, Queen B levou 16 minutos pra reordenar os continentes e deixar apenas destroços das basics, numa apresentação sensacional das músicas do álbum visual, com direito a gifs lindos da Blue Ivy dançando ao som de “***Flawless”.

Mas, como você sabe, teve uma apresentação antes, e apesar do VMA neste ano não ter sido tão cheio de basfonds e baixarias como ano passado, ao menos as apresentações foram muito bem produzidas e os artistas deram seu melhor (com aquelas reações da plateia que já viraram uma marca do award).

Primeiro, se você não sabe, conheça os vencedores são:

VOTAÇÃO DO PÚBLICO

Vídeo do Ano
“Drunk In Love” – Beyoncé feat. Jay Z
“Fancy” – Iggy Azalea feat. Charli XCX
“Wrecking Ball” – Miley Cyrus
“Happy” – Pharrell Williams
“Chandelier” – Sia

Melhor Vídeo Feminino
“Problem” – Ariana Grande feat. Iggy Azalea
“Partition” – Beyoncé
“Dark Horse” – Katy Perry feat. Juicy J
“Fancy” – Iggy Azalea feat. Charli XCX
“Royals” – Lorde

Melhor Vídeo Masculino
“Sing” – Ed Sheeran feat. Pharrell Williams
“The Monster” – Eminem Feat. Rihanna
“Happy” – Pharrell Williams
“All Of Me” – John Legend
“Sam Smith” – Stay With Me

Melhor Vídeo Hip-Hop
“3005″ – Childish Gambino
“Hold On (We’re Going Home)” – Drake
“Berzerk” – Eminem
“Black Skinhead” – Kanye West
“We dem boyz” – Wiz Khalifa

Melhor Colaboração
“Problem” – Ariana Grande feat. Iggy Azalea
“Drunk In Love” – Beyoncé feat. Jay Z
“The Monster” – Eminem Feat. Rihanna
“Dark Horse” – Katy Perry feat. Juicy J
“Loyal” – Chris Brown Feat. Lil Wayne & Tyga
“Timber” – Pitbull Feat. Ke$ha

Melhor Vídeo Pop
“Fancy” – Iggy Azalea feat. Charli XCX
“Problem” – Ariana Grande feat. Iggy Azalea
“Talk Dirty” – Jason Derulo Feat. 2 Chainz
“Happy” – Pharrell Williams
“Wake Me Up” – Avicii feat. Aloe Blacc

Melhor Vídeo com Mensagem
“Battle Cry” – Angel Haze feat. Sia
“Hey Brother” – Avicii
“Pretty Hurts” – Beyoncé
“One Voice” – David Guetta feat. Mikky Ekko
“Crooked Smile” – J. Cole feat. TLC
“Dirty Laundry” – Kelly Rowland

Cubland Award
“Summer” – Calvin Harris
“Grab Her!” – Disclosure
“Turn Down for What” – DJ Snake feat. Lil Jon
“Animals” – Martin garrix
“Stay The Night” – Zedd feat. Hayley Williams

Melhor Vídeo de Rock
“Do I Wanna Know” – Arctic Monkeys
“Fever” – Black Keys
“Royals” – Lorde
“Demons” – Imagine Dragons
“Until It’s Gone” – Linkin Park

Artist To Watch (Revelação)

5 Seconds Of Summer
Charli XCX
Fifth Harmony
Sam Smith
Schoolboy Q

CATEGORIAS TÉCNICAS

Melhor Cinematografia
“City Of Angels” – 30 Seconds to Mars
“Afterlife” – Arcade Fire
“Pretty Hurts” – Beyoncé
“Hate or Glory” – Gesaffeslstein
“West Coast” – Lana Del Rey

Melhor Coreografia
“Partition” – Beyoncé
“Talk Dirty” – Jason Derulo feat. 2 Chains
“Hideaway” – Kiesza
“Love Never Felt So Good” – Michael Jackson & Justin Timberlake
“Good Kisser” – Usher
“Chandelier” – Sia

Melhor Direção de Arte
“Reflektor” – Arcade Fire
“Turn Down for What” – Dj Snake & Lil Jon
“Rap God” – Eminem
“Fancy” – Iggy Azalea feat. Charli XCX
“Tamale” – Tyler, The Creator

Melhor Edição
“Rap God” – Eminem
“Pretty Hurts” – Beyoncé
“The Walker” – Fitz and the Tantrums
“Your Life is a Lie” – MGMT
“Stay The Night” – Zedd feat. Hayley Williams

Melhor Direção
“Pretty Hurts” – Beyoncé
“Turn Down for What” – Dj Snake & Lil Jon
“The Monster” – Eminem Feat. Rihanna
“Wrecking Ball” – Miley Cyrus
“The Writing’s On the Wall” – OK Go

Melhor Efeitos Visuais
“Turn Down for What” – Dj Snake & Lil Jon
“The Monster” – Eminem Feat. Rihanna
“The Writing’s On the Wall” – OK Go
“Lazaretto” – Jack White
“Grab Her!” – Disclosure

Agora é hora das apresentações! A premiação começou em clima de girl power, com Ariana Grande e a primeira performance televisionada de “Break Free”, o segundo single do “My Everything”, seguido do momento bundas com “Anaconda” e uma Nicki Minaj deixando todo mundo com a boca aberta; encerrando com Jessie J e o smash “Bang Bang”, com direito a wardrobe malfunction de Onika e um final até anticlimático – que aliás, provou o “featuring de aluguel” da faixa pela falta da química no palco que exalava no estúdio. Mas pelo menos teve algum burburinho, em relação à abertura chatinha com Lady Gaga ano passado.

 

Taylor Swift estreou sua persona pop performando “Shake It Off” num estilo meio “Broadway” com muitos dançarinos, roupa meio charleston e algum charme. A música é um hit pronto, mas brilha muito mais em versão de estúdio do que na versão ao vivo, onde a voz da T-Swift está basicamente irreconhecível.

 

Usher mostrou o novo single “She Came To Give It To You”, brincou de tocar baixo e Nicki Minaj apareceu com seu featuring rápido e agora com o zíper fechado. Nunca tinha ouvido a música, mas achei algum lado B que um imitador do Michael Jackson recusou no início dos anos 80 tão ruim que era. E depois de todo mundo no pop fazendo disco-funk, Usher aparece com o exemplo mais genéricozinho. E ainda teve um jeito de apresentação fim-de-carreira.

 

Sam Smith pode não ter ganhado nenhum Moonman, mas está em nossos corações com essa apresentação linda de “Stay With Me” e um dos melhores vocais da noite. A apresentação com menos showmanship e mais técnica, mostrou porque é uma das revelações do ano – e porque a Inglaterra tem tanto cantor bom. Até as Kardashians estavam fangirlin’!

http://on.mtv.com/1zqVE3S

 

Talvez o low point do VMA foi a apresentação do 5 Seconds of Summer com “Amnesia”. Os meninos não são bons cantores, a música é genérica e sem graça. Até os Jonas Brothers que malhávamos tanto tinham músicas com produção mais apurada – e Nick é um cantor talentoso.

http://on.mtv.com/1zqWiy9

 

Iggy Azalea se uniu com Rita Ora pra cantar o hit “Black Widow”. Eu achei essa a melhor produção da noite: a banda, o cenário, o clima dark-misterioso-sexy sem ser pedante, as bailarinas, e a dupla Iggy/Rita estava bem carismática. A voz da Rita estava no ponto, e a rapper não perdeu o fôlego em momento algum da apresentação. Com um material melhor e que represente com clareza sua identidade, Iggy tem um grande futuro pela frente.

 

Eu não sou uma das maiores fãs de “Maps”, mas a música é catchy e grower. A canção não foi o BOOM nas rádios e iTunes como se esperava, mas ao vivo o lead single do Maroon 5 funciona bem. Não dá pra julgar bem apresentações fora do palco da premiação, mas tinha espaço para a banda – ao menos no lugar do 5 Seconds. E Adam Levine nunca é demais, né? 🙂

 

Mas como eu disse, todas as atrações anteriores eram apenas pré-show para o Beyoncé Music Awards, o momento em que se separam as meninas das mulheres, as basics das divas. Beyoncé fez tudo aquilo que se esperava dela: carão, cabelo pro lado, coreografias fierce e vocal poderoso e no ponto, mas com um repertório formado pelas músicas do “BEYONCÉ”, com transições sensacionais que não perdiam o ritmo das músicas, empowernment e fôlego para poucas, além de uma presença de palco absurda, Beyoncé dominou o palco e mostrou quem é a grande performer da música atual – e por que mereceu o Vanguard Award (apenas o impacto visual e cultural de “Single Ladies” já valia concorrer ao prêmio, depois do álbum visual…)

 

E você, o que achou do VMA este ano? Quer dizer, do BeyMA?

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s