Ariana agora é gente Grande com “My Everything”

Ariana-Grande-feat.-Zedd-Break-Free-iTunes

Muitas pessoas conheciam Ariana Grande como a Cat da série “Victorious”, exibida na Nickelodeon, principalmente o público adolescente. Após um debut que passou despercebido (a faixa teen-pop “Put Your Hearts Up”), a jovem cantora decidiu voltar ao estúdio e trabalhar em algo mais parecido com o que ela gostava realmente de ouvir – o R&B dos anos 90 misturado com o doo-wop dos anos 50 (que fazia parte do projeto inicial de seu primeiro álbum). O resultado foi um single que chegou ao topo do iTunes como um furacão (“The Way”, com Mac Miller), e um álbum que recebeu praise da crítica e um debut histórico (“Yours Truly”, que colocou Ariana na lista de 15 cantoras que lançaram seu álbum de estreia em primeiro na Billboard 200).

Agora, um nome mais conhecido tanto entre o público adolescente, já que Ariana tem uma fã-base muito grande, que a apoia e coloca suas músicas sempre nas primeiras posições do chart digital; e entre o grande público, a jovem de 21 anos dá o passo seguinte para se tornar uma estrela pop. Com “My Everything“, Ariana se une com um time poderoso de compositores e produtores (Max Martin, Ilya, Ryan Tedder, David Guetta, Zedd, Savan Koetcha) e featurings bem escolhidos num álbum que é mais atual que o seu charmoso debut; mas que, apesar desse grupo de produção, não tira a identidade da artista, calcada no pop/R&B. Além disso, a voz de Ariana é um verdadeiro instrumento musical que, com habilidade, consegue transitar pelas mais diversas canções que estão no CD, um dos melhores do pop em 2014

Confira aqui o track-by-track!

obs:  a resenha do álbum é da versão deluxe

 

“Intro” – a intro serve como intro né, pra dar uma ideia básica do CD… É até bacaninha uma coisa mais slowtempo, mas a coisa fica meio esquisita com um club banger como Problem depois. Mesmo assim, nada contra, é uma forma de mostrar a voz sempre impecável da Ari.

“Problem” (Feat. Iggy Azalea) – já tinha resenhado essa delícia, e comentado sobre o fato da faixa ser um smash hit pronto. Mas é interessante como a faixa continua fresca, atual, divertida e uma das melhores do CD, mesmo com faixas fortíssimas. Eu vou usar “fortíssima” bastante neste texto.

“One Last Time” – ainda estou em choque que essa faixa é produção do David Guetta. A música é belíssima -p claro, tem um ou dois tiques do DJ, mas eu pensei que seria um batidão a la “Break Free”, mas é um dance-pop gostosinho meio fim-de-tarde sem break, sem quebração, só contemplação. Fortíssima candidata a single de fim de era.

“Why Try” – a música já tinha sido divulgada ontem, uma clássica produção de Ryan Tedder com muita percussão, mas impressionante como ela consegue tornar tudo dela. Podia ser pra qualquer cantora pop, mas a voz da Ariana traz uma impressão, uma marca, que é inconfundível. Uma das highlights do álbum.

Break Free” (feat. Zedd) – também já resenhada, eu comentei na época que a faixa era meio datada. Mas hoje, nossa, como a faixa cresceu em mim, principalmente após o clipe trasheira. A quebra de ritmo entre uma faixa e outra (e logo após a parte R&B do CD) não é um problema, surpreendentemente.

“Best Mistake” (feat. Big Sean) – single promocional do CD, é a baladaça R&B que mostra a química explosiva entre ela e Big Sean, especialmente na letra e nos versos do rap dele que complementam a letra e não são coisas aleatórias. A produção mínima é equilibrada e mostra principalmente como o vocal dela, além de se adequar a qualquer coisa, está absolutamente maduro nesta faixa. Potencial single. Outra highlight do álbum

“Be My Baby” (feat. Cashmere Cat) – engraçado como a intro dessa música lembra a intro de uma música do JUSTIN BIEBER, mas tudo bem; as previews eram mais impactantes que a versão final, mas essa faixa continua sendo good for a throwback e boa para uma dancinha gostosa agarradinha com o boy. Aqui Ariana baixa levemente a Mariah… A primeira vez em todo o álbum. Outro potencial single.

“Break Your Heart Right Back” (feat. Childish Gambino) – Ariana precisa de aulas de enunciação pra ontem, e olha que eu não sou expert em inglês. A música parece uma continuação afetiva de BMB, e apesar do sample de “I’m Coming Out” parecer que bagunça um pouco a faixa, ela é grower, principalmente quando você se deixa levar pela guitarrinha do sample após o último refrão pós-rap do Gambino. Com certeza vai ser uma das preferidas dos fãs.

“Love Me Harder” (Ariana Grande & The Weeknd) – o clima up diminui um pouco com essa faixa que a crítica disse que tem algo de “Hold On We’re Going Home” e “Do What U Want”. Fato. Uma das canções mais fortes do álbum e provável single. Essa menina temquímica com todo mundo socorro, e aliás, uma das melhores músicas do ano. Outra highlight do CD.

“A Little Bit Of Your Heart” – A velocidade diminui muito na faixa piano-based que tem como um dos compositores Harry Styles do One Direction. A faixa é meio hit-or-miss – a crítica odiou, teve gente que amou, mas diante de músicas fortíssimas dentro do álbum, a faixa fica meio deslocada. Mas a voz da moça continua impecável. É a melhor vocalista de sua geração.

“Hands On Me” (feat. A$AP Ferg) – MEU DEUS ESTOU EM 2005 NUMA FESTA PROMOVIDA PELO 50 CENT Essa faixa é muita quebração e perdi minha identidade durante a ouvida. Isso tem que ser single nas rádios urban e indicação ao Grammy!

“My Everything” – aí depois desse batidão, você tem que descansar né. A música meio que encerra o CD (standard) da forma como começou – com uma música mais leve e discreta. É meio anticlimático até, mas a música é muito bonita e você perdoa Ari e a equipe por isso.

— DELUXE —

Bang Bang” – Ariana participa da música em Jessie J é a lead, esse hit já confirmado – e já resenhado – cresceu tanto em mim ultimamente que é uma das músicas que mais ouço no Spotify. Uma das colaborações pop mais inesperadas e divertidas do ano.

“Only 1” – Alguém me levou de volta a 2002 e eu tô muito feliz com isso. Que música deliciosa, substituía fácil A Little Bit Of Your Heart na standard. É uma evolução do Yours Truly, e a base no piano é charmosa. Lembrou algo da Ashanti.

“You Don’t Know Me” – outra evolução do Yours Truly, adorei a batida. Outra que entraria fácil na standard version – incluída, não substituindo outra canção, e eu amei a letra – esse shade sutil para os haters, mas num arranjo deliciosamente early 2000. Me lembrou algo da Amerie.

 

Com “My Everything”,  Ariana Grande consegue mostrar habilidade de transitar em diversos estilos num mesmo álbum, sem perder o equilíbrio do CD como num todo. Tem pop, R&B, soul, eletropop e dance-pop, faixas mais urban e mais midtempo, mas a ordem das faixas torna a experiência de ouvi-lo bem bacana, sem se surpreender negativamente com alguma faixa colocada no meio do caminho sem ligação com as outras (e olha que “Break Free” isolada é um corpo estranho no álbum inteiro). As faixas tem potencial de single, apenas um filler (raríssimo num CD pop) e faixas de alto nível de produção. As composições são simples, mas não são fracas – algumas, aliás, são até bem saidinhas para alguém que veio de um álbum nostálgico e tem uma imagem de menininha ainda bem explícita diante do público. O álbum consegue, mesmo com tantos estilos, ter uma força pop/R&B que colabora para reforçar a identidade da artista diante do público. Se a gravadora e Ariana forem inteligentes, podem fazer de “My Everything” o ponto de evolução para a artista para uma das grandes estrelas pop, mas com um diferencial: a transição de teen para adulta calcado mais no trabalho musical e numa evolução sutil da imagem do que num choque de imagem, o que é incomum na cultura pop.
E com uma voz que supera muitas de suas amigas no jogo.

 

E você? Já conseguiu ouvir o “My Everything”? O que achou?

Anúncios

Um comentário sobre “Ariana agora é gente Grande com “My Everything”

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s