Confira os vencedores e as performances do Billboard Music Awards!

Billboard-Music-Awards-2014

Música, um ou outro shade e prêmios para os destaques nas rádios, charts digitais e streaming em 2013 foram as marcas da noite do Billboard Music Awards, que ocorreu neste domingo em Las Vegas. A premiação teve apresentações legais (mas nada muito marcante como em 2013), mas vale ressaltar a participação brasileira no award: Claudia Leitte dividiu o palco com Pitbull e Jennifer Lopez para cantar a música da copa, “We Are One” – e parece que o Mundial estava em alta,  já que Ricky Martin também se apresentou com uma música da competição, “Vida”. Entre os principais vencedores, Justin Timberlake e a Lorde foram destaques.

Confira primeiro os vencedores!

Top Artist

Miley Cyrus

Imagine Dragons

Bruno Mars

Katy Perry

Justin Timberlake

 

Top Hot 100 Song

Miley Cyrus
“Wrecking Ball”

Imagine Dragons
“Radioactive”

Lorde
“Royals”

Katy Perry
“Roar”

Robin Thicke feat. T.I. & Pharrell
“Blurred Lines”

Top Billboard 200 Album

Beyoncé
“Beyoncé”

Luke Bryan
“Crash My Party”

Drake
“Nothing Was The Same”

Eminem
“The Marshall Mathers LP 2”

Justin Timberlake
“The 20/20 Experience”

Top Duo/Group

Florida Georgia Line
Imagine Dragons
Macklemore & Ryan Lewis
One Direction
OneRepublic

Top New Artist

Bastille
Capital Cities
Ariana Grande
Lorde
Passenger

Top Touring Artist

Beyoncé
Bon Jovi
P!nk
Rihanna
Bruce Springsteen & the E Street Band

Top Male Artist

Luke Bryan

Drake

Eminem

Bruno Mars

Justin Timberlake
Top Female Artist

Beyoncé
Miley Cyrus
Lorde
Katy Perry
Rihanna

Top Hot 100 Artist

Miley Cyrus
Imagine Dragons
Lorde
Katy Perry
Justin Timberlake

Top Billboard 200 Artist

Beyoncé
Luke Bryan
Eminem
One Direction
Justin Timberlake
Top Digital Songs Artist

Miley Cyrus
Imagine Dragons
Lorde
Macklemore & Ryan Lewis
Katy Perry

Top Radio Songs Artist

Imagine Dragons
Lorde
Bruno Mars
Katy Perry
Justin Timberlake

Você pode conferir os outros vencedores no site da Billboard. Mas as premiações você pode assistir aqui mesmo, se perdeu a premiação- que foi exibida pela TNT.

#vaitercopasim – a depender de Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte com “We Are One”, esse é o espírito. Abrindo a premiação em grande estilo, cada um dos artistas teve um palco inteiro pra brilhar. Apesar do playback descarado na apresentação de JLo e Claudinha, até que achei bacana a performance. Mas provou que as batidas do Olodum tinham seu lugar na canção.

(mas a melhor coisa da apresentação foi esse gif, que já está na lista dos melhores do ano: bma)

Sério, eu adoro “Counting Stars”. É uma das músicas pop mais interessantes a fazer sucesso atualmente, tem substância e o arranjo é empolgante de forma simples, sem parecer pretensamente épico (além de versos extremamente quotáveis, algo que eu sempre curto em música). Mas não dá pra ignorar a ruindade vocal dessa apresentação. Ryan Tedder é um ótimo compositor e produtor (se bem que muito repetitivo às vezes), e não é um mau cantor, mas ele simplesmente perdeu a voz no meio da apresentação que tinha tudo pra ser no mínimo uma das highlights do award, e ficou só um momento dispensável ainda no início do show.

Os hits do verão (até agora) devem ser cantados juntos, né? Então foi uma sacada inteligente da produção do award colocar “Fancy” e “Problem” em sequência, já que tem a Iggy Azalea nas duas canções. A primeira, com featuring da Charli XCX foi bem bacana, naquela pegada high school evidentemente inspirada pelo clipe da música. Iggy foi bem, não perdeu o fôlego como em outras apresentações; mas pareceu bem “qualquer coisa” no rap de “Problem”, que (eu já citei aqui) consegue ser melhor que os trabalhos da australiana no próprio álbum. No entanto, o grande mérito da segunda parte da performance foi de Ariana Grande, mostrando outro trabalho sem falhas em “Problem”, com aquela sweetness que é só dela, que cai tão bem no conceito retrô que ela imprime nos seus trabalhos.

Hora da cota country na premiação! O duo Florida Georgia Line se apresentou com “This Is How We Roll“, com participação do amigão country Luke Bryan. Eu pensei que esse dois caras teriam fama passageira pós-“Cruise” (música deles com feat. do Nelly que bombou ano passado), mas parece que o público curte esse country-pop com letras batidas sobre festas, bebidas e mulheres. Nada de muito especial na apresentação.

Shakira performou seu segundo single do SHAKIRA., a baladinha épica “Empire“. A música não parece muito fácil para as rádios e o grande público, mas a colombiana está conseguindo bons desempenhos com a canção. Se nós não soubéssemos que boa parte dessa performance foi no playback, a gente podia até classificá-la como uma das highlights da noite, só que Shakira dublou uma parte considerável da canção. A brincadeira aqui é saber qual foi.

Katy Perry cantou o novo single “Birthday” diretamente da Prismatic World Tour, num clima bem coloridinho, fun e até mesmo infantil. Chamou uma fã pra comemorar o aniversário (apesar da natureza nada inocente da música), e fez uma apresentação mais elaborada do que foi visto no palco da MGM Arena em Las Vegas – com direito até a sair voando pelo palco segura por balões. Agora, que a Katy Perry está morfando para Katy Só Pra Baixinhos, ah isso está.

O Imagine Dragons performou RadioactiveTiptoe“, do “Night Visions”. A gente já sabe como o Imagine Dragons vai se comportar no palco: muitos tambores, libertação e uma atitude rock ‘n roll despreocupada. Eles poderiam ter investido mais en “On The Top Of The World”, que era o single anterior (e mais comercial), mas acho que esse pode fazer um barulhinho nos charts.

O que todos esperavam na noite de domingo foi a apresentação do holograma do Michael Jackson, a primeira após o lançamento do álbum póstumo “Xscape”. Eu esperava que a música escolhida fosse “Love Never Felt So Good”, mas “Slave To The Rhythm” não foi uma má ideia. A única má ideia nessa história toda pra mim foi o próprio fato de terem feito uma apresentação de um holograma do Michael Jackson. Achei de gosto duvidoso e não conseguiu me emocionar em momento algum – ao contrário de alguns rostos chorosos que eram focalizados na plateia.

Ainda tiveram os novos queridinhos das teens, o 5 Seconds Of Summer, cantando “She Looks So Perfect”; Ricky Martin cantando a outra (e melhor) música da copa, Vida; Luke Bryan e o country-pop de “Play It Again”Lorde gótica e sempre intrigante em Tennis Court; a nova dupla dinâmica do country – Miranda Lambert e Carrie Underwood —em “Somethin’ Bad (na verdade, a música e a apresentação também foram bem ruinzinhas); John Legend romantizando a plateia e os telespectadores com um medley de “All of Me” e “You & I (Nobody in the World); Jason Derulo mostrando seus novos e velhos hits “Wiggle” e “Talk Dirty”, respectivamente; o cover inspiradíssimo dos Beatles feito pela Miley Cyrus com o The Flaming Lips: “Lucy in the Sky With Diamonds”, via satélite; Robin Thicke pedindo desculpas no momento mais bizarro da noite com “Get Her Back”; e Jennifer Lopez recebendo o prêmio de Icon no Billboard Music Awards e performando o novo single, a so-so “First Love”.

 

 

 

 

 

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s