Jesse McCartney – Superbad

Cover Jesse McCartney SuperbadJesse McCartney é um daqueles casos de ídolos teen que provaram ter muito talento, mas sem que o grande público visse realmente o bom trabalho que estão realizando. É o caso dessa delícia que é “Superbad“, o lead single do novo álbum do rapaz, “In Technicolor”, que será lançado de forma independente pelo moço. A faixa, que teve seu vídeo lançado hoje, atualiza o som do EP lançado pelo Jesse ano passado, “In Technicolor Part 1”, uma pérola perdida no mar de lançamentos de 2013 – e que você deve correr pra ouvir, tem uma das melhores coisas lançadas ano passado, “Back Together” (um filhote disco-funk-retrô com melhores soluções que “Take Back The Night” do JT), e mostra que o rapaz vai se jogar mesmo nesse throwback 70’s que reinou ano passado… Mas será que permanece em 2014?

 

 

 

 

Em primeiro lugar, vale explicar que Jesse McCartney foi uma espécie de “Justin Bieber” dos anos 2000, só que bem mais bonito, e que conseguiu sair da manufatura pop com o “Departure” – que significou isso mesmo, um rompimento do pop teen que ele fazia antes para um som mais maduro e R&B. Trouxe críticas positivas, singles bem sucedidos, e um olhar mais apurado da indústria, mas isso não foi o suficiente pra gravadora continuar investindo no talento do rapaz – que saiu da famigerada Hollywood Records (ex-gravadora da Miley Cyrus e atual casa de Demi Lovato e Selena Gomez – para a última, não por muito tempo) e lançou a própria gravadora, a Eight0Eight Records. Depois, ele lançou o EP e em 2014, a expectativa é que o CD completo seja lançado.

E a julgar pelo single, o álbum tem cara de ser impecável. “Superbad” é uma boa canção R&B/funk com pegada disco do finalzinho dos anos 70 e essa linha de baixo é arrasadora! Mas o grande trunfo da canção é o fato dela não ser uma música atual só que cheirando a naftalina – pelo contrário, é atual e boa pra tocar na rádio. Mas sem o apoio de uma grande gravadora, a música vai ficar apenas conhecida dentro dos fóruns, das fãs do Jesse McCartney e da crítica em geral.

O clipe não é essa sumidade toda, mas a presença do Jesse dá um charme especial – a única ressalva que eu faço é que, apesar dele ter 27 anos, ainda tem cara de novinho, e eu achei tão esquisitinho vê-lo fumando charuto e bebendo 🙂 Parecia até que estava fazendo coisa errada hahahaha

Agora a grande discussão do dia: mesmo sendo radiofônica, será que esse throwback ainda tem espaço na rádio? Eu me questionei a respeito disso no single do Michael Jackson com o Timberlake, mas os nomes envolvidos já pimpavam o suficiente a canção (como pimparam: a estreia da música na rádio foi recordista de audiência); e quanto ao pobre do Jesse McCartney, vai ficar relegado a ser uma versão B do JT? Porque afinal de contas, o que promete ser sucesso nesse verão são as batidas mais urban (vide “Problem” da Ariana Grande e as subidas da nova do Jason Derulo, “Wiggle”), e disco-funk-retro-70 bombou foi em 2013. Será que “Superbad” é uma vítima do bad timing ou “Love Never Felt So Good” pode dar um respiro a esse estilo de música?

Confira nas cenas dos próximos capítulos!

 

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s