A voz de “Wake Me Up” mostra suas várias faces: Aloe Blacc, “Lift Your Spirit”

Um dos hits de 2013 foi uma estranha e bem-sucedida mistura entre eletro e country, a faixa “Wake Me Up”, do Avicii, tem composição e vocais do cantor soul Aloe Blacc – não creditado na faixa. Agora, em quinto lugar no iTunes com a música “The Man” e em nono na parada da Billboard, evidentemente todos os olhos estão virados para Egbert Nathaniel Dawkins III aka Aloe Blacc. Já com um contrato com a Interscope, dois CDs lançados e outras aparições em álbuns coletivos e EPs, o cantor não é novinho no jogo. Mas 2014 pode ser a grande oportunidade para Aloe Blacc hitar e se tornar um nome mais conhecido.

Hoje é hora de falar do terceiro álbum do moço, o in-crí-vel “Lift Your Spirit”, lançado nos Estados Unidos no início do mês. Um CD com uma mistura deliciosa e cheia de personalidade de soul, R&B e pitadas de country com reflexões sobre o amor, o mundo lá fora e um pouco de autoconfiança aqui e ali.

Aloe Blacc

Confira aqui um track-by-track do CD:

 

 

Cover CD Aloe Blacc Lift Your SpiritWake Me Up: A versão acústica do hit do Avicii tem uma pegada bem country. Na primeira ouvida, bem distraída, tinha achado pálida, mas… Como eu pude dizer que essa faixa era pálida, que absurdo! Dá vontade de bater palminhas, acompanhar batendo os pés… E o acompanhamento de violino é absurdo! Como uma voz totalmente de soulman consegue casar tão bem com um country com uma pegada mais roots?

The Man: O delicioso single de trabalho do álbum, é uma faixa soul/pop inspiradora que pega como sample o clássico “Your Song”, de Elton John, em seu refrão autoconfiante. Uma das canções mais viciantes do CD. Aqui mostra o trabalho vocal de Aloe Blacc como um soulman de respeito.

Soldier In The City: MAS O QUE É ISSO BRASIL? Esse groove marcadíssimo, marcha maravilhosa associando a ideia do eu-lírico como um soldado marginal num mundo onde o crime é a única solução para uma vida sem perspectivas, numa faixa super soul/funkeada bem mid-70. Lembrou muito faixas do Stevie Wonder, o que mostra que Blacc tem boas influências.

Love is The Answer: Quarta faixa matadora de “Lift Your Spirit”, e mais uma letra sensacional. Cortesia de Aloe Blacc (que escreveu e co-escreveu todas as faixas do álbum) e do produtor do ano, Pharrell, que não colocou seu onipresente disco-funk na faixa, deixando que o soulman brilhasse em outra faixa soul/funk, mid-70, com uma letra linda sobre o amor como resposta a tudo mesmo em tempos difíceis. Mas você pode ouvir Pharrell no backing hehehe

Here Today: Tem uma coisa meio country nessa faixa, não sei se está no violãozinho ao fundo ou na própria batida de marcha da percussão, ou na escolha de interpretação de Blacc, com uma entonação mais country, mas a escolha é válida, principalmente pela letra que conta uma história mais melancólica – ao mesmo que esperançosa – sobre um andarilho. Outra highlight do Cd, uma mescla bem diferente, mas instigante, de soul e country

Wanna Be With You: outra faixa soul, só que mais puxadinha pro pop. A letra, docinha e gostosa, fala sobre um homem apaixonado de uma forma simpática. Não é uma das highlights do CD – mas o refrão “I wanna be with yooohouuu” fica na cabeça.

Lift Your Spirit: Eu já saquei qual é a do Aloe Blacc. Esse CD é uma contação de histórias, com o objetivo de te fazer feliz e refletir sobre a vida, mesmo quando você está mal. E acho que a faixa-título é a prova disso: “Lift Your Spirit” é “eleve-se! cante pra quem você ama, pra quem você estima mais!”, tudo isso emoldurado num arranjo que me lembrou de cara Jackson 5, Motown, early 70’s, o que é delicioso! É como se fosse um sopro de ar fresco, com gostinho de saudade.

Red Velvet Seat: Aloe Blacc é um romântico. A gente já viu isso na faixa 6, mas ele consegue ser mais direto em “Red Velvet Seat”, onde ele vai basicamente pedir a amada em casamento – e otras cositas más, com um falsete de fazer inveja em muito cantor por aí. É mais uma faixa meio neo-soul, com uma coisa aqui e ali de R&B, e que tem aquele jeito de que bomba nas rádios do gênero. Outra highlight do álbum.

Can You Do This: Rockzinho inofensivo, com aquela pegadinha soul. A letra também é delicinha. Tá na mesma categoria de “Wanna Be With You” de música que não é uma das melhores do CD, mas fica acima da média de muita coisa que tá tocando por aí.

Ticking Bomb: Aloe Blacc é romântico, é contador de histórias, é um soulman com alma de country artist. Tem anos 70 e anos 60, tem Motown e tem uma alma observadora, principalmente sobre o que há no mundo, e talvez sobre a finitude das coisas (estou viajando muito?). Essa faixa é lindíssima. Adoro o tic-tac do relógio pós-refrão, o arranjo marcial primo distante de “War”, do Edwin Starr. Tem uma inspiração aqui nos Temptations na fase psychadelic soul, com a voz do Aloe Blacc soando como um Dennis Edwards um pouquinho menos encorpado. Lindo, lindo, lindo.

Eyes Of A Child: O álbum é fechado de uma forma bem deliciosa, com essa faixa neo-soul também com letra inspiradora, conselheira, com um arranjo discreto, sem ser overproduced, emoldurado por palmas, piano, instrumentos de sopro ao fundo e um violino. O violino que começou lá em “Wake me Up”, termina aqui.

Aloe Blacc oferece um álbum incrível, impecável, sem falhas visíveis. Mesmo as duas faixas menos OMGQUELINDO do CD são muito boas, mostrando tanto a capacidade vocal quanto a habilidade dele em navegar por estilos bem diferentes como o soul e o country; e como ele consegue oferecer letras reflexivas sem parecer pedante, contando histórias interessantes e bem identificáveis. Em algumas faixas (como “Soldier In The City”, “Wake Me Up” e “Red Velvet Seat”) se você fechar os olhos, pode enxergar um quadro, pode enxergar contos, e o quanto isso é incrível na música – quando ela consegue criar histórias na sua mente, só com a habilidade do compositor em tornar versos prosas, mesmo que em formato de canção.

O CD tem músicas que podem ser single, mas talvez sem o mesmo apelo pop de “The Man”. E eu acho que nem precisa. “Lift Your Spirit” quer tocar corações e mentes, fazer a gente pensar ou ao menos viajar com as canções e as histórias que Aloe Blacc pretende contar em seu trabalho. Mas como trabalhamos com fatos por aqui, acredito que a Interscope pode investir em “Soldier In The City” e “Love Is The Answer” como músicas de trabalho. (lembrando que o álbum já foi lançado em outros países no ano passado; então a gravadora pode trabalhar com canções que talvez ela tenha divulgado em outras praças, com maior possibilidade de sucesso)

Confira agora o clipe de “The Man”, uma das highlights do CD.

 

 

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s