Design do top 10 da Billboard [1]

O Hot 100 da Billboard é a parada musical mais disputada do mundo. Grandes sucessos, one-hit wonders e músicos consagrados passam por esse chart, que é sonho de dez entre dez artistas.

Acompanhar os ups and downs do Hot 100 é sempre uma diversão, e depois de alguns anos, vale a pena relembrar o passado e conferir que músicas estavam estouradas naquela época – além do principal: analisar o que o público ouvia numa determinada época, que sons influenciavam as mentes das pessoas, e quem estava na crista da onda neste período.

Pensando nisso, criei um post no blog chamado “Design do top 10 da Billboard”, com os destaques mais interessantes do top 10 da Billboard, o lugar em que todo cantor/grupo deseja estar, mesmo que seja por uma semana.

Top 10 Billboard Hot 100 (22/03/14)

1 1 10 Happy – Pharrell Williams
2 2 25 Dark Horse – Katy Perry Featuring Juicy J
3 4 22 All Of Me – John Legend
4 3 12 Talk Dirty – Jesun Derulo Featuring 2 Chainz
5 5 30 Pompeii – Bastille
6 6 24 Team – Lorde
7 7 12 Drunk In Love – Beyoncé Featuring Jay-Z
8 8 40 Couting Stars – One Republic
9 17 15 Let It Go – Indina Menzel
10 10 22 Timber – Pitbull Featuring Ke$ha

A parada continua sem grandes mudanças. Os suspeitos de sempre já fincaram suas raízes no top 10 (como Pitbull e o “country-eletropop” de “Timber”, One Republic e a “eterna” “Counting Stars”, Lorde e mais um hit – “Team”, além de Katy Perry segurando com honra a vice-liderança com “Dark Horse”), e “Let It Go”, vencedora do Oscar de Canção Original, ganhou um grande boost pós-premiação. Mas é hora de falar sobre quatro destaques importantes, e que podem revelar os próximos #1 na Bill… Ou não.

John Legend1. Se há uma canção que sofreu o maior apoio pós-Grammy (no já distante 26 de janeiro) foi “All of Me”, de John Legend. O cantor, que apresentou a baladinha ao piano na premiação musical, foi beneficiado pela exposição. A música subiu como um raio no iTunes, e atualmente está na segunda posição, bem atrás do megahit “Happy”. No hot 100, “All of Me”, uma elegante e sofisticada balada que continua a saga de baladas piano-driven bem sucedidas na Billboard (iniciada por Adele e sua “Someone Like You”, passando por Bruno Mars e “When I Was Your Man” e Rihanna com “Stay”), está em terceiro lugar; e as rádios vêm abraçando com força a canção, já que possui algumas das maiores subidas no Mediabase. Uma mostra de que os americanos estão com um gosto bem diverso ultimamente.

 

 

2. Uma das músicas mais sacanas do chart (no bom e no mal sentido), e de certa forma mais arriscada dentro do segmento a qual Jason Deruloela representa é “Talk Dirty”, de Jason Derulo. Uma preferência pessoal minha, desde que ouvi no finalzinho do ano passado pensei “essa é hit”. O fato é que, depois de fazer um bom sucesso na Europa, atingindo um surpreendente #1 nos charts britânicos (a segunda parada mais difícil do mundo), agora é hora de Derulo colocar todo mundo pra dançar nesse R&B/urban dançante, com os trompetes no pós-refrão sendo um dos charmes da música, nos Estados Unidos, terra natal do cantor. A música é outra com excelente desempenho no iTunes (quarto lugar), subidas sólidas no Mediabase (apesar de ter tido dias melhores) e conta até com um vídeo viral feito por celebridades. O #1 é algo bem possível.

 

 

 

Bastille3. A cota indie do top 10 da Billboard já está com a banda britânica Bastille. Uma das revelações do ano (tanto que foi indicada a British Single of The Year na edição 2014 do BRIT Awards), chegou de mansinho e agora faz morada no top 10 com o single “Pompeii”. O quarto single do álbum debut “Bad Blood” atualmente se encontra na quinta posição na parada americana; em oitavo no iTunes; e vem subindo também de forma constante nas rádios. A música (que tem uma percussão meio marcial, e um coral meio gregoriano-meio assustador que deixa a faixa com ar épico) é outro hit pouco usual por parte dos americanos, mais dados a músicas bem radio-friendly, mas mostra uma progressão de hits vindos de bandas e cantores alternativos (tendência que nos lembra de cara do Foster the People e “Pumped Up Kicks”, o megasucesso do Fun., a dominação de Gotye e sua “Somebody That I Used To Know” no verão (!) americano, sem contar a ascensão da Lorde). O indie continua sendo pop, no fim das contas.

4. Por fim, porque não destacar o hit do ano, até agora? “Happy”, de Pharrell Williams, é um feelgood song que faz parte da trilha Pharrell Williamssonora de “Meu Malvado Favorito 2”, mas que alcançou real sucesso depois de meses de lançamento do filme. Foi ganhando buzz nesse finzinho de 2013-início de 2014 e agora, ninguém mais segura Pharrell e seu chapéu. Não é uma das minhas preferidas, mas é catchy e deliciosa, com vocais que lembram soul artists dos anos 70, mas com um toque moderno (e as palmas ao fundo da música nos convidam a acompanhar a batida). Uma faixa com cara de verão, e que, pelo andar da carruagem (primeiro lugar no iTunes com folgas, provável recordista de audiência nas rádios americanas – pode superar “Blurred Lines”), pode chegar até lá facinho facinho…

 

 

 

E aí? O que acha do top 10 essa semana? Acha que alguém pode superar a barragem Pharrell? Ou mais gente pode se sentir “Happy” por aí? Deixe sua resposta nos comentários!

Anúncios

Comente aqui!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s